terça-feira, 18 de julho de 2017

Resenha:Rush Sem Limites


Livro:Rush Sem Limites
Autora:Abbi Glines
Editora:Arqueiro
Páginas:192
Tradução:Cássia Zanon


Sinopse

Rush sem limites conta a história de Paixão sem limites sob ponto de vista de Rush.
Rush merece sua reputação de bad boy. Com seus carros de luxo e sua mansão de três andares à beira-mar, o filho de um famoso astro do rock tem uma fila de garotas a seus pés. No entanto ele precisa apenas de duas pessoas para ser feliz: seu irmão postiço e melhor amigo Grant e sua meia-irmã Nan.
Até que Blaire Wynn chega à cidade em sua velha caminhonete. A beleza angelical da garota do Alabama logo chama a atenção de Rush. Mas, por causa de um segredo de família, ele decide manter distância de Blaire. Mesmo que ela precise de sua ajuda. E mesmo que ela lhe desperte sentimentos desconhecidos.
Órfã de mãe e abandonada pelo pai, Blaire está sozinha no mundo – porém Rush entende que se aproximar dela pode destruir a vida da irmã, a quem protegeu desde que eram crianças. A relação secreta entre as duas e o ódio que Nan nutre por Blaire são mais do que bons motivos para Rush manter-se afastado. Só que ele não consegue. O desejo fala mais alto.



Oi povo!Tudo certinho com vocês?Pois é,não passei por aqui ontem,mas acabei chegando mega tarde.O importante é que hoje estamos aqui kkkkkkkkk
Vamos finalizar então a parte Rosemary Beach dos livros lidos do mês passado e falar sobre Rush Sem Limites.
Fica até difícil falar alguma coisa,porque esse livro é exatamente a mesma história de Paixão Sem Limites contada pelo ponto de vista do Rush.
Pra dar uma resumida, Rush é um bad boy típico mulherengo que se vê pego de surpresa quando Blaire, a filha do seu padrasto,acaba batendo à porta de sua casa.
Ele sente raiva dela,do padrasto,mas acaba deixando que ela fique até que o pai dela retorne.O problema é que ele acaba tendo sentimentos muito desejosos por ela,gerando sentimentos muito conflituosos dentro dele.
Ele talvez devesse ficar longe dela,afinal seu estilo de vida não é o que a Blaire merece.Mas às vezes o coração acaba falando mais alto que a razão.....



Existem continuações pelo ponto de vista de outro personagem que acabam sendo muito úteis,boas e necessárias para complementar a história do primeiro livro,Mas existem outras que são completamente desnecessárias,que não acrescentam nada para a história.
Infelizmente Rush Sem Limites se enquadra no segundo caso. 
E pior ainda:consegue ser inferior a Paixão Sem Limites.A cabeça do Rush é completamente resumida a sexo,festas,mulheres,sexo,sua irmã Nan e mais sexo kkkkkkkkkkk
Sendo assim,a narrativa pelo ponto de vista dele não ficou legal.São diálogos muito forçados,muitas vezes machistas e apelativos sim.Eu sei que o Rush acaba mudando muito no decorrer da série,mas nesse livro ele ainda está assim.
Eu não tinha conseguido me conectar com a Blaire e o Rush no primeiro livro e aqui consegui me conectar menos ainda.
Como ele é muito curtinho,esperava que ele já começasse com tudo,com algumas situações bem relevantes que fossem completar a história de Paixão Sem Limites,mas isso em momento algum aconteceu.
A maior parte do livro é o Rush se lamentando,se questionando e se atormentando com o sentimento que sente pela Blaire.
De positivo o início,que acaba mostrando um pouco mais do passado do personagem,algo que poderia ter sido mais trabalhado aqui,aí sim acho que ficaria melhor.
Cheguei a uma conclusão com essa leitura:a Abbi não consegue manter uma narrativa envolvente pelo ponto de vista dos personagens masculinos.Isso pode funcionar bem em um capítulo ou outro,mas em um livro todo ela não consegue manter a pegada e acaba em algumas partes se perdendo e deixando a história mais do mesmo.Não me entendam mal,é complicado uma autora ter uma narrativa mais masculina,assim como é complicado um autor ter uma narrativa mais feminina,são poucos que conseguem manter a pegada fora da zona de conforto.Tem autores que fazem isso muito bem,como a Carina Rissi por exemplo.
Queria muito ter gostado desse livro,que ele tivesse me acrescentado alguma coisa,que nem foi com Um Caso Perdido e Sem Esperança.Por mais que Sem Esperança tenha sido uma repetição,foi uma história que completou toda a trama do primeiro e ajudou a entendermos melhor o contexto da história.
Senti muita falta disso nessa leitura.Acho que Rush Sem Limites acaba funcionando mais mesmo pra quem é fã do personagem,mas pra mim acabou não funcionando.
Mas os outros livros da série até agora eu tenho gostado até muito mais do que pensava gostar :D




"Eu estava chegando perto demais.Isso era errado e perigoso. - Você não quer me conhecer.Talvez ache que quer,mas não quer.Juro que não."



" - Você está brincando com fogo,cara.Labaredas imensas que vão devorar você!"



"Eu a queria tanto que estava pronto para fazer aquilo dar certo.Negar a mim mesmo era uma coisa,mas negar a Blaire era completamente diferente."






Então gente,sério,queria demais ter gostado dessa leitura,porque esperava ter uma nova visão inclusive do casal principal,mas consegui desgostar ainda mais deles kkkkkkkkk
Mas,fazer o que né,faz parte da nossa dura vida de leitor hahahahahhaa
Importante foi que não me desanimei e continuo lendo a série.
É isso galera,não esqueçam de comentar se já leram,se concordam ou não,se gostaram....
Vou indo nesse então pessoas,nos vemos na próxima postagem!
Grande abraço!

6 comentários:

  1. Oie
    Achei este livro desnecessário sabe, pq é a mesma coisa que o primeiro.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa!
      Muito desnecessário mesmo.Não tem nada de diferente do primeiro,faltou uma história que completasse a história do primeiro livro.
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Cláudio!
    Ultimamente ando sem paciência para a mesma história recontada através de outro personagem...
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Sorteio de Férias: cinco livros, um ganhador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!
      Não sou muito fã também não,mas às vezes é até interessante porque dependendo de como o autor conta a história,pode servir como complemento da história,mas não foi o que aconteceu aqui.
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá Cláudio
    Siiiiim concordo com você!
    Sabe esse é um dos grandes problemas das séries intermináveis, por mais que a gente goste e até queira mais um livro chega uma hora que é mais do mesmo. Esse especificamente é como vc disse: além de parecer que estamos lendo o mesmo livro, consegue ser pior que o primeiro, o que é uma pena já que poderia ter acrescentado algo a trama.
    Quem disse que nossa vida de leitor é fácil kkkkkkkk
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luli!
      Não é?Muito desnecessário esse livro!
      Quando é pelo menos uma história diferente,uma outra situação até nem vejo problemas,mas agora recontar a mesma história pelo ponto de vista de outro personagem mas sem acrescentar nada pra história é simplesmente desnecessário.
      Mas fazer o que né,faz parte da vida de leitor kkkkkkkkk
      Beijos!

      Excluir