quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Novidades:Parceria Amanda Ághata Costa


Oi gente!Tudo bom com vocês?Espero que sim.
Hoje fico muito feliz em trazer pra vocês mais uma grande novidade.O blog agora é parceiro da autora Amanda Ághata Costa.
Vou apresentar pra vocês um pouquinho sobre a Amanda e sobre seu último lançamento Não Olhe Para Dentro,disponível em e-book na Amazon.
Vamos começar falando sobre o livro?





Não Olhe Para Dentro


Sinopse

Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora, longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.

SKOOB:





Sobre a Autora


Amanda Ághata Costa nasceu em 21 de Outubro de 1993, em São João Batista, uma cidade do interior de Santa Catarina. Formada em Pedagogia e amante das palavras desde a infância, jamais imaginou que um dia sua voz seria ouvida. Com papel e caneta em mãos, espera poder tocar as pessoas com suas histórias, fazendo-as vibrar e amar cada fragmento das mesmas. De todas as coisas do universo, aventurar-se nos mares da fantasia é sua maior paixão. A Escolhida é seu romance de estreia.

PÁGINA OFICIAL NO FB: 

INSTAGRAM DA AUTORA: 




Fiquei super contente com essa parceria.A Amanda é uma autora que conheci quando passei a acompanhar os livros da editora Arwen,editora por onde ela publicou o livro A Escolhida,mas quando fui comprar ele já não tinha em estoque.Desde então fiquei esperando um novo lançamento da autora.Então podem imaginar como foi ter recebido a notícia dessa parceria.
Atualmente,Não Olhe Para Dentro é a minha leitura digital da vez,na verdade estou quase terminando,e gente....eu não tô bem,sério.Aguardem que muito em breve vou comentar sobre ele com vocês.Já adianto que é um livro que está mexendo demais comigo e não consigo parar de ler.E olha que comecei a ler ontem kkkkkkkkkkk
Bom galerinha,espero que tenham gostado da postagem de hoje.Foi bem rapidinha,mas gostei demais de compartilhar essa novidade com vocês.Não deixem de seguir a autora nas redes sociais acima para acompanhar as novidades!
Vou indo nessa pessoal,nos vemos na próxima postagem!
Grande abraço!




Créditos da capa
Noticias Universia - Universia Brasil

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Resenha:Harry Potter e a Câmara Secreta


Livro:Harry Potter e a Câmara Secreta
Autora:J.K.Rowling
Páginas:224
Editora:Rocco
Tradução:Lia Wyler



Sinopse

Os Dursley estavam tão anti-sociais naquele verão, que tudo o que Harry queria era voltar às aulas da Escola de Bruxarias de Hogwarts. No entanto, quando já terminava de fazer suas malas, Harry recebe um aviso de um estranho chamado Dobby, que diz que um desastre acontecerá caso Potter decida voltar à Hogwarts. Harry não liga para aquela mensagem e o desastre realmente acontece. Naquele segundo ano estudando em Hogwarts, novos horrores surgem para atormentar Harry, incluindo o novo professor Gilderoy Lockhart e um espírito chamado Moaning Myrtle, que assombra o banheiro feminino, além de olhares indesejados da irmã mais nova de Ron Weasley, Ginny. Todos esses problemas, no entanto, parecem menores quando o verdadeiro problema começa e algo transforma os alunos de Hogwarts em pedra. Dentre os suspeitos: o próprio Harry. Descubra o fim desta aventura emocionante.






Oi gente!Como vocês estão?Espero que tenham passado um final de semana bem bacana.Agora acabou de fato o Carnaval,hora de começarmos o ano kkkkkkkk
E começando a semana bem,vamos de resenha.E continuando com o projeto de releitura de Harry Potter,vamos sempre falar de um livro da série por mês.E o livro desse mês é o segundo da série:Harry Potter e a Câmara Secreta,da autora J.K.Rowling.



Harry Potter está de férias da escola de magia e bruxaria de Hogwarts.Ele ainda não acredita em tudo o que viveu no ano anterior e não vê a hora de retornar.
Como os Dursley não sabem que ele é proibido de fazer magia fora da escola,ele utiliza isso a seu favor para ter mais tranquilidade dentro da casa.Ele só estranha não ter recebido notícia dos amigos.
Uma presença estranha aparece em seu quarto:Dobby,o elfo doméstico.Ele veio alertar para perigos e tramas obscuras que estão para acontecer em Hogwarts.Uma trama tão perigosa que ele veio dizer para Harry não voltar para a escola,mas é claro que ele não pode fazer isso.
Harry precisa e vai voltar para a escola,mas mistérios e perigos o estão aguardando.Uma antiga lenda vem à tona aterrorizando o castelo:o herdeiro de Sonserina e a Câmara Secreta,fazendo vítimas e causando um ambiente de extrema preocupação.A menos que o culpado seja apanhado,Hogwarts precisará ser fechada.Harry vai contar com a ajuda de Rony e Hermione novamente para apanhar o responsável e trazer a paz novamente para o castelo.
Estaria Voldemort por trás dos acontecimentos ou temos um novo inimigo surgindo?


Posso falar que esse é o livro que menos gostei da série?Não significa que eu não tenha gostado dele,mas em comparação com os outros foi o que menos me envolveu.
Muito embora ele seja um dos mais importantes para os acontecimentos dos próximos livros,mas deixa eu ficar quieto antes que eu fale demais kkkkkkkkk
Aqui nós começamos a entender mais um pouco a história de Harry.Sem falar que vamos vendo o amadurecimento não só dele,mas como dos demais personagens.Vamos conhecer também a história do passado de Hogwarts e de alguns outros personagens,o que vai deixando tudo mais interessante ao longo da leitura.


"São as nossas escolhas,Harry,que revelam o que realmente somos,muito mais do que as nossas qualidades."


A escrita da J.K Rowling é ótima para ligar os pontos dessa história,fazendo a conexão do passado com o presente e deixando um gancho para acontecimentos futuros,onde várias coisas vão fazendo mais sentido pra gente.
O ritmo da narrativa é bem intenso em muitas partes.A autora consegue nos manter no suspense em várias cenas.
O desenvolvimento dos personagens foi sendo mais explorado,ficando mais claro a personalidade de cada um,o que vai nos conectando mais com um o ou outro.Particularmente a Herminone se destaca ao longo da história,sendo muito importante para os acontecimentos.
Achei o suspense e a trama mais trabalhada aqui,explorando bastante as cenas de ação no início e na metade do livro.
Mas por que esse foi o que menos gostei da série?Porque por mais que a narrativa da autora tenha sido intensa em muitas partes,as outras partes são muito lentas,achei uma quebra de ritmo muito desproporcional entre as cenas.
O mais importante aqui foi preparar o leitor para as continuações.Preparar um terreno que será explorado.Alguns fatos que achamos isolados poderão voltar nos próximos livros e quando voltarem estaremos ainda mais familiarizados com o que aconteceu.


"Você vai descobrir que só terei realmente deixado a escola quando ninguém mais aqui for leal a mim.Você também vai descobrir que Hogwarts sempre ajudará aqueles que a ela recorrerem."


Como temos uma história que vai tendo muitas cenas do passado,é sempre necessário tomar um cuidado a mais para que esses momentos flashback não fiquem monótonos.Na maior parte ela conseguiu,mas em outras faltou um pouco mais de dinamismo,até porque todas essas cenas do passado são extremamente importantes para a história atual e para a continuidade da série.
No geral,foi um livro muito tranquilo,que trabalhou muito o passado e fortaleceu ainda mais os laços de amizade entre Harry,Rony e Hermione.Não foi o melhor livro,mas ele tem a sua importância e muita importância.Gostei sim,tem personagens que me cativaram bastante e outros que me fizeram morrer de rir kkkkkkkkkk
Quando a autora deixa alguma ponta solta,tenha certeza que não é por um acaso.Aguarde que você irá ter respostas.
Mas o diferencial é a magia que a autora conseguiu imprimir,tudo com muita inocência e envolvimento,com personagens muito próximos dos leitores.E essa relação só vai evoluindo e nos encantando.
Já tô muito na expectativa de começar a reler o terceiro livro!


Bom gente,espero que tenham gostado da resenha de hoje.Sempre que pego um livro de HP pra resenhar é um enorme prazer e uma viagem indescritível.Como esse mundo é fascinante,mesmo depois de tanto tempo.Queria pegar logo os outros pra reler,mas estou respeitando o tempo kkkkkkk
Galerinha por hoje então é só,não esqueçam de comentar o que acharam,se já leram,se querem ler....
Vou indo nessa,nos vemos na próxima postagem!
Ótima semana pra vocês!
Grande abraço!

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Resenha: Turma da Mônica Jovem:Uma Viagem Inesperada


Livro:Uma Viagem Inesperada
Autoras:Babi Dewet,Melina Souza,Carol Christo e Pam Gonçalves
Editora:Nemo
Páginas:336



Sinopse

Pergunta: O que pode acontecer numa viagem inesperada? Resposta: Tudo. As personagens da Turma da Mônica Jovem estão reunidas, pela primeira vez, em um livro de contos. Mônica, Magali, Marina e Denise embarcam em aventuras inéditas, cada uma com um destino especial. Mônica parte rumo à Coreia do Sul, em um tour inesquecível, repleta de k-pop, cores e aventuras. Magali tem seus planos virados de cabeça para baixo e acaba em Paraty, onde gastronomia e novas amizades se misturam. Marina desenvolve um novo lado artístico em Londres – com direito a chá, saudades e encontros e desencontros. E Denise, por ter se metido numa encrenca, é mandada de castigo para um acampamento na Serra Catarinense. Prepare as suas malas e acompanhe as garotas em viagens pelo Brasil e o mundo, com romances, confusões e aventuras.



Oi pessoal!Como vocês estão?Espero que muito bem,que tenham tido um sábado maravilhoso.E como prometi colocar algumas resenhas em dia,quero conversar com vocês sobre um livro que já tem um tempinho que li,mas fui adiando a resenha dele,mas agora não tem jeito:hoje é dia de falarmos sobre a turminha mais querida do Brasil,dessa vez na visão de 4 autoras fantásticas:Turma da Mônica Jovem:Uma Viagem Inesperada,das autoras Babi Dewet,Carol Christo,Melina Souza e Pam Gonçalves.


São quatro contos escritos por elas,cada um na visão de uma personagem feminina da Turma da Mônica e claro,todos eles se passando em uma viagem inesquecível que irá aquecer nossos corações e nos fazer voltar alguns anos no tempo.
Preparados?






Uma Aventura Na Coreia do Sul
Babi Dewet


Primeiro conto é da minha querida Babi Dewet e ela irá escrever sobre a Mônica.
Já imaginaram a Mônica na Coreia do Sul?Pois é exatamente isso que veremos nesse conto.
Em uma aposta com Cebolinha,ela se inscreve em um concurso da rádio local,já que perdeu a aposta.E os dois vencedores desse concurso irão ganhar uma viagem para Seul.E não é que a nossa dentucinha acaba ganhando o concurso?
Nervosa,com muito medo do que espera por ela na Coreia,ela se arrisca.Por lá ela irá conhecer pessoas bacanas,costumes do local,se aventurar pelo mundo do K-Pop,sofrer com a dificuldade do idioma,mas acima de tudo:aprender mais sobre ela mesma.
O que será que a nossa dentucinha irá aprontar por lá?











Um Menu de Surpresas
Carol Christo


Aqui temos Carol Christo escrevendo um conto sobre a comilona mais famosa dos quadrinhos,Magali.
Como fato sabido,ela é namorada do Quinzinho até hoje e os dois são muito apaixonados.As férias chegam e ela já tem tudo esquematizado para passar os dias com o seu amor.Ela só não contava com uma coisa:sua tia está doente e seus pais resolvem passar uns dias com ela pra ajudar no que fosse preciso.
De maneira alguma seu pais vão deixar Magali sozinha em casa,então é claro que vão levá-la junto,jogando um balde de água fria em seus planos.
Contrariada,ela está determinada a ficar o máximo de tempo possível dentro de casa,mas é claro que seus pais não vão deixar assim tão fácil.
Sendo assim,ela acaba se vendo obrigada a sair para explorar a cidade de Paraty,onde irá conhecer pessoas legais,que vão fazer seus dias melhores ali e quem sabe,alguém irá mexer com o coração dela?Nossa Magali com certeza terá muito em que pensar e algumas escolhas a fazer....












Londres Para Leigos
Melina Souza


A querida da Mel nos mostra um pouquinho sobre a Marina,um dos personagens que mais gosto da turminha.
Ela acaba ganhando um super presente dos pais:um curso de fotografia em Londres.Lógico que ter uma oportunidade dessas é maravilhosa,mas ela vai ficar com saudades do Franjinha,sem falar que ela vai estar em um país completamente desconhecido,mas espera que o curso possa contribuir na sua maior paixão que é o desenho.
Ela se vê meio perdida na aula,no meio de tantas pessoas experientes no assunto e ela leiga.Para piorar,o professor já lança o projeto final e ela não tem ideia de como vai fazer.
Mas não é o que o imprevisível vai atuar na sua vida?
Algumas pessoas vão ajudá-la a ver Londres de uma maneira diferente,a sentir o local,o clima,a paixão dentro dela mesma.Pode ser que um tal Peter mexa com ela de uma maneira inesperada.
Como conciliar seus sentimentos,a saudade de Franjinha com a pressão de conseguir fazer um bom trabalho para apresentar totalmente fora da sua zona de conforto?










Férias Na Serra Catarinense
Pam Gonçalves


E pra finalizar,temos o último conto,que é o da Pam Gonçalves escrevendo sobre a Denise.
Quem conhece mais a personagem,sabe que ela moda,tecnologia e redes sociais.Celular é item obrigatório pra ela.Só que ela acaba exagerando e esquece de colocar o celular no silencioso ou até mesmo desligá-lo durante a aula.Resultado:ele acaba tocando no meio da aula.
Como forma de "castigo",seus pais resolvem mandar ela para o sítio da sua tia,que também funciona como colônia de férias.
Sinal de celular por lá?Esquece.
Internet?Nem conte com isso.
Por lá ela acaba conhecendo Douglas,um jovem que não perde a oportunidade de implicar com ela,principalmente pelo seu total mal humor pela falta de tecnologia na cidade.
Através dele,Denise acaba sabendo que sua tia está com sérios problemas no sítio.Tudo isso porque as crianças estão preferindo outra colônia de férias ali perto,deixando sua tia com um problema nas mãos.
Determinada a ajudar,Denise vai precisar usar sua criatividade para ajudar a tia e vai precisar da ajuda de Douglas para isso.Juntos,eles vão trabalhar pesado para tornar o sítio mais atrativo. 
Será que desse auxílio podemos esperar rolar algum sentimento?
De repente o sítio não parece ser um lugar tão ruim assim.....





Bem gente,vou falar agora minhas opiniões gerais sobre o livro.Amo a Turma da Mônica,mas não tinha me aventurado ainda nas histórias da Turma da Mônica Jovem.Acho que eu preferia ficar com a imagem dos personagens como crianças mesmo.
Só que o lançamento desse livro veio pra derrubar isso em mim,muito pelo fato de ter duas autoras que amo muito:Babi Dewet e Pam Gonçalves.
E logo no primeiro conto já fui conquistado.Que coisa mais incrível acompanhar os personagens depois de tanto tempo e nessa fase mais jovem,repleta de descobertas.
Desbravar novos mundos,descobrir um pouco mais de si mesmo,enfrentar desafios,tomar decisões importantes,assumir responsabilidades.....são algumas coisas que encontramos aqui e que os nossos personagens vão descobrir ao longo das histórias.


É muito interessante descobrir junto com a turminha costumes de outros países e até mesmo de cidades dentro do nosso país.Explorar a cultura e aprender mais é sempre importante.
Cada autora tem um pouco de si em cada conto,mas sem tem uma que com certeza podemos ver no seu conto cada detalhe da sua escrita foi a Babi Dewet.Quem acompanha o trabalho da autora,sabe que ela é mega fã de K-Pop e suas histórias têm sempre uma ligação muito forte com a música.E no seu conto não foi diferente,só que dessa vez ela explorou bem mais a cultura coreana.


Foi meu primeiro contato com a escrita da Carol e da Mel.E fiquei muito feliz com o que vi no conto delas.São escritas muito delicadas,com muita leveza,principalmente o da Mel que me conquistou pela simplicidade e pelas lições durante a história.Sem falar que se passa em Londres.
Minha grande preocupação e medo quando iniciei essa leitura era comparar a escrita das autoras com a do Mauricio,achei que seria inevitável.Mas em nenhum momento fiz essa comparação.A leitura flui tão bem,com histórias tão envolventes,tão lindas e com muita personalidade,que a gente esquece que são personagens criados pelo Mauricio,parece que foram criados por cada autora.Elas tem muito mérito nisso.
Outro detalhe interessante é que são contos muito bem amarrados,com início,meio e fim,sem necessidade de colocar detalhes a mais ou deixaram de incluir alguma coisa,são muito fechadinhos mesmo.



Ver questões que nos parecem tão familiares,como o primeiro amor,a necessidade de se estar com o (a) namorado (a) a todo o momento,momentos de transição nos remetem ao nosso tempo de adolescência.E esse sentimento nostálgico foi tão presente e gostoso ao longo da leitura que é impossível não se reconhecer em algumas situações e terminar a leitura com um suspiro de nostalgia e com o coração repleto de lembranças.Ver os nossos personagens passando por essas questões nos torna ainda mais íntimos deles.


Achei muito bacana que por mais que as autoras tenham colocado suas personalidades nas histórias,nenhuma delas descaracterizou os personagens originais.A gente consegue enxergar perfeitamente a Mônica,a Magali do jeito que elas são,só que mais velhas,mas bem reconhecíveis.Isso foi maravilhoso,porque elas poderiam ter ido para um caminho onde os leitores não reconhecessem os personagens originais e acho que aí não ficaria bacana.


A diagramação do livro está bem confortável,uma fonte muito boa,com ilustrações ao longo do livro,mas acho que elas poderiam ser coloridas.Mesmo assim elas são lindas!
Realmente as autoras conseguiram nos fazer embarcar em uma viagem inesquecível;uma viagem repleta de lembranças,aprendizados,descobertas,amor e amizade.E é por isso que ter tido essa experiência de leitura só me fez ficar ainda mais fã dessa turminha do Limoeiro.Aliás,me fez redescobrir meu amor pelas histórias da turminha.
Quem não gosta tanto assim de contos,tenho certeza que vai se identificar bastante com esse livro e vai terminar de ler com um sentimento muito gostoso e com vontade de ir direto pra banca de jornal mais próxima e comprar um monte de gibis kkkkkkkkkkkk
Embarquem sem medo nessa viagem!


É galerinha,que resenha mais gostosa de ter feito.Voltei alguns anos no tempo.Parece que estou revendo todos os gibis que eu tinha.Acho que quando algo assim acontece,é porque a história cumpriu bem o seu papel.
Espero muito que tenham curtido a resenha.Não esqueçam de comentar o que acharam,quem já leu,se querem ler.....
Pessoal por hoje então é só,vou indo nessa.
Nos vemos na próxima postagem!
Ótimo domingo pra vocês! 

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Resenha:O Ódio Que Você Semeia


Livro:O Ódio Que Você Semeia
Autora:Angie Thomas
Páginas:378
Editora:Galera Record
Tradução:Regiane Winarski




Sinopse

Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial.
Não faça movimentos bruscos.
Deixe sempre as mãos à mostra.
Só fale quando te perguntarem algo. 
Seja obediente.
Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto.
Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início.
Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa.
Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar.





Oi gente!Como vocês estão?Vamos voltando então a rotina normal pós carnaval,ou seja,hora de voltar a trabalhar,mas já com a cabeça nas férias hahahahahaha.
Tinha ideia de fazer outro tipo de postagem hoje,mas me bateu uma vontade de conversar com vocês sobre um livro que eu tenho certeza que é extremamente necessário:O Ódio Que Você Semeia,da autora Angie Thomas,publicado aqui pela editora Galera Record.
E por que resolvi falar desse livro assim de repente?Vamos conversar um pouco disso mais no final da postagem.Por ora,vamos com a resenha.




Starr é uma jovem que vive com os pais.Ela é negra,em algumas situações precisa agir e parecer como se não fosse.Não porque ela não tenha orgulho de ser quem é,mas porque é mais fácil conviver com as outras pessoas,muto embora não seja fácil a maior parte das vezes para ela mesma.
Ela aprendeu desde muito novinha junto com seus irmãos que existem algumas "regras" de comportamento que ela precisa seguir na frente de qualquer policial:seja obediente,só fale quando perguntarem algo,não faça movimentos bruscos,deixe as mãos sempre a mostra.E ela cresceu sempre com essas "regras" em mente.
Um dia,em uma festa,ela acaba reencontrando seu grande amigo Khalil que há muito tempo não vê.Eles começam a conversar e resolvem ir embora.Khalil resolve oferecer uma carona,só que ele não esperava o que estava por vir.
Eles são parados por um policial,que não está afim de brincadeiras e está a todo custo querendo culpá-los por alguma coisa,mesmo não tendo motivo.Ao ver Khalil se virar e perguntar se ela está bem,Starr só ouve o tiro:Khalil está morto.
Ela passa os dias assutada,mas sabe que precisa fazer alguma coisa.Só não sabe se tem a coragem necessária para se fazer ouvir por justiça.Só ela tem o poder.
Seria melhor esquecer o que aconteceu e seguir em frente ou abrir a boca e enfrentar o que viesse em nome da justiça ao nome do seu amigo?


"Mas é engraçado como funciona com os adolescentes brancos.É maneiro ser negro até ser difícil ser negro."


Existem livros e existem ensinamentos.Ensinamentos daqueles de dar um tapa na cara de toda a sociedade,que deixam o leitor de boca aberta com tamanha coragem,verdade e realidade das palavras nas páginas.A realidade não é bonita sempre,muitas vezes ela é cruel e injusta,mas podemos lutar para ser ouvidos e lutar contras as injustiças.
O Ódio Que Você Semeia é um desses livros.A autora em poucas palavras consegue passar para o leitor o sentimento de impotência,o preconceito gratuito que as pessoas sofrem simplesmente por serem o que são.

"Ter coragem não quer dizer que você não esteja com medo,Starr - diz ela - Quer dizer que você segue em frente apesar de estar com medo."


Starr é uma jovem que não tem problema em se dizer negra,mas em muitas situações ela precisa abrir mão disso para ser o que a sociedade deseja e não o que ela é.Isso é visto claramente no convívio dela dentro da escola.
Após a morte do amigo,ela abraça aquela situação,se diminuindo,se recolhendo dentro de si mesma ao invés de se fazer ouvir.E a partir daí vamos vendo a evolução da personagem.E essa evolução é como se ela tirasse uma máscara e visse a realidade da maneira como ela é,ou seja,o mundo é cruel,injusto,preconceituoso......e ela precisa enfrentar isso ou ser engolida pelas situações.


"Esse é o problema.Nós deixamos as pessoas dizerem coisas,e elas dizem tanto que se torna uma coisa natural para elas e normal para nós.Qual é o sentido de ter voz se você vai ficar em silêncio nos momentos que não deveria?"


Essa transição da Starr é feita de uma forma muito direta pela autora.São palavras até muitas vezes duras,mas que servem ao objetivo de dar uma chacoalhada nela.
A escrita da autora em geral é muito direta,é como se ela estivesse cara a cara com você,olhando olho no olho e contando algo que aconteceu com ela ou com alguém conhecido.E contando sem passar a mão na cabeça,mostrando exatamente como a vida muitas vezes é.
Um personagem que me chamou muito a atenção foi o namorado da nossa personagem principal,Chris,que ao longo da trama demonstra uma força,apoio incondicional e um amor que vai além de tudo e de todos.
Esse romance deles vai sendo bem trabalhado e costurado,mas está longe de ser o principal da história.Ajuda sim e muito a nossa personagem nesse fase de transição e descobrimento dela mesma,mas não é o foco da história.


"Esse é o ódio que estão semeando,filha,um sistema elaborado contra nós.Essa é a vida bandida,a vida marginal,a Thug Life."


Vamos encontrar muitas referências a cultura negra americana,principalmente na parte musical e em seriados também,principalmente com The Fresh Prince Of Bel Air (mais conhecido como Um Maluco No Pedaço,série que consagrou Will Smith).Às vezes a autora acabou exagerando na frequência dessas referências,mas não atrapalhou no conjunto da história.
A relação familiar é super importante ao longo do livro e desde a primeira página vamos vendo isso.A família de Starr é muto unida e poderia não ter sido assim,afinal seu pai é um ex presidiário.Ele conseguiu dar a volta por cima,conseguiu ter um comércio,mas é claro que muitas pessoas que conhecem seu passado vão olhar pra ele com aquele olhar de julgamento.
Vemos também claramente como funciona o poder das gangues, do crime organizado dentro do espaço comandado por elas.E a autora mostra que mesmo eles tendo poder,o nosso poder de falar,de se rebelar é maior que todos juntos.


"Às vezes você pode fazer tudo certo,e mesmo assim as coisas dão errado.O importante é nunca parar de fazer o certo."


A escrita da Angie é dura,mas ao mesmo tempo carrega uma leveza,uma mistura de sentimentos,faz com que os leitores tenham uma empatia muito grande pelas situações e pelos personagens.Sem falar que tudo pelo que a Starr passa,nos leva a uma reflexão de nossos próprios atos,afinal,quem já não ficou desconfiado,mesmo que involuntariamente quando entra um rapaz negro no ônibus?É um pensamento muito ruim,mas que infelizmente acabamos tendo em muitas situações e em várias partes a autora consegue nos levar a fazer reflexões disso,nos questionar,mostrar o quanto somos preconceituosos no dia a dia mesmo sem perceber.E a mensagem de que não devemos desistir,não devemos nos calar,que precisamos mostrar a nossa força é uma lição que temos que levar pra vida.É impressionante o quanto conseguimos aprender com a Starr em tão pouco tempo.Ela não é perfeita,longe disso,mas também não somos e isso tudo só nos faz sentir mais próximos dela.


"Isso quer dizer que o ódio que a sociedade nos dá quando somos pequenos morde a bunda dela quando crescemos e ficamos doidos.Entendeu?"


Pra finalizar,O Ódio Que Você Semeia é uma leitura obrigatória,que vai fazer você refletir,vai fazer você se indignar,se revoltar,se emocionar,questionar o ser humano,se tornar mais empático e como criarmos pessoas mais empáticas.Ódio só gera mais ódio,preconceito só gera mais preconceito.Afinal,como Khalil diz através da música Thug Life,"The Hate U Give little infants fucks everybody". (O ódio que você passa para as criancinhas fode com todo mundo).
Só digo uma coisa:leiam!




Bom gente,foi uma resenha com muito sentimento e intensidade,mas não poderia ser diferente,esse livro pede uma resenha assim.Não estava nem planejando resenhá-lo por agora,não tinha muita certeza de como abordaria ele aqui,mas como disse,senti uma tremenda necessidade de falar dele com vocês.E isso se deve a um fato que presenciei no ônibus que me deixou extremamente revoltado.
Sentado do meu lado tinha um cara de calça jeans e camiseta,devia ter uns 25 anos,por aí,negro e tatuado nos dois braços inteiros,ouvindo sua música tranquilamente e lendo um livro.No banco da frente tinha uma senhora com a filha pequena de uns 4 ou 5 anos.Essa senhora não tirou o olho do cara desde que ele entrou no ônibus,toda hora ficava olhando pra onde ele estava sentado.Aquilo começou a me incomodar,mas fiquei na minha.Até que a senhora não se conteve e puxou assunto com uma jovem que estava no banco do lado.Palavras dessa senhora:"Agora você vê,negro e tatuado,vestido dessa maneira,deve estar fingindo ler um livo pra disfarçar e assaltar o ônibus,estou de olho nele." falando alto pra quem quisesse ouvir.Só que o rapaz nem se tocou por causa do fone e nisso a senhora continuou falando um monte de besteiras preconceituosas que nem vale a pena relatar aqui.Quando fui olhar pro rapaz pra ver se ela tinha consciência do que estava acontecendo,reparei no livro que ele estava lendo:era um livro de direito.Toquei no ombro dele e perguntei se ele estava indo pra faculdade.Ele disse que sim,era dia de prova.Pedi se ele poderia me emprestar o livro um pouco.Fui até onde a senhora estava sentada e falei:"Desculpa,foi difícil não ouvir o que a senhora estava gritando pra todo mundo do ônibus ouvir,mas por um acaso a senhora conhece o rapaz?Sabe o que ele faz da vida,pra onde ele vai?Não que seja da sua conta,mas o rapaz está indo pra faculdade fazer uma prova e o livro é justamente o material de estudo dele.Esse livro inclusive pode fazer com que ele processe a senhora,sabia disso?Ao invés de perder tempo falando absurdos que a senhora nem sabe se são verdades,deveria se preocupar em dar o exemplo pra sua filha."
Depois que falei isso tudo pra ela a senhora começou a me xingar,falar alto,mas não quis dar audiência pra ela,já tinha dado o meu recado e ela depois de me xingar ficou quieta no canto.
O rapaz ficou muito assutado porque nem tinha noção do que estava acontecendo,mas quando falei tudo ele me agradeceu de verdade,disse que já não era a primeira vez que alguém falava assim dele e por isso sempre andava com o fone de ouvido no volume máximo.
Aquilo tudo me deixou com um sentimento de ter feito o certo,mas também com um sentimento de revolta extremo.Achei importante relatar pra vocês.

Por que contei essa história pra vocês?Acho que esse é o tipo de situação onde não podemos ignorar.Não podemos tolerar certas coisas,mesmo que não seja diretamente com a gente,mas indiretamente acaba sendo.A filha da senhora estava ouvindo todos os absurdos que ela estava falando e com certeza vai acabar aprendendo esse comportamento preconceituoso,o pré conceito infelizmente.E é aí que esse preconceito só aumenta,passando de pai pra filho e por aí vai.
Essa senhora perdeu uma grande oportunidade de dar uma lição valiosa pra filha,mas preferiu infelizmente dar um show de intolerância.
Vamos pensar nisso e nos colocar no lugar do outro.Hoje foi com esse rapaz,mas poderia ter sido comigo ou com qualquer um de vocês.Empatia sempre!
Galerinha por hoje é só,espero que tenham gostado da resenha.Não esqueçam de comentar o que acharam,se gostaram....vamos falar mais sobre o livro nos comentários.
Vou indo nessa,até a próxima postagem!
Grande abraço!

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Leituras de Janeiro


Oi gente!Como vocês estão?Carnaval chegando ao fim,mas pelo menos posso dizer que faltam poucos dias para as minhas tão merecidas férias!
E antes que Fevereiro acabe,já está mais do que na hora de falar um pouco com vocês sobre as minhas leituras de Janeiro!
E não é que o ano começou bem produtivo com as leituras?Mas enfim,chega de enrolação e vamos falar dos livros.







Função CEO:A Descoberta do Prazer
Tatiana Amaral
Pandorga


Finalmente consegui pegar um livro da Tati Amaral pra ler..Tive alguns problemas com a edição,mas isso abordaremos em resenha.
É um livro grande,mas que podia facilmente ter sido diminuído.Não tenho nada contra livros do gênero hot,desde que tenham história.E até temos aqui,mas volta e meia o enredo é desviado para o que?Sexo.
Perdi a conta de quantas cenas de sexo temos ao longo de mais de 400 páginas.
Isso foi me cansando......mas lá pro final a história deu uma engrenada,uma luz no fim do túnel que me faz ter fé nos próximos livros.Vamos ver.









Harry Potter e a Pedra Filosofal
J.K.Rowling
Rocco


Primeiro livro lido do ano,na verdade uma releitura,mas não podia ter começado o ano melhor.Estou curtindo demais essa volta para o mundo de HP.Reler depois de tantos anis me fez ter outro tipo de visão,mas me fez ver o quanto essa série é incrível e porque eu fui conquistado por ela.
Leitura com gostinho de nostalgia.Tem resenha aqui









O Pistoleiro
Stephen King
Suma de Letras


Gente....esse livro é confuso mesmo ou o problema é comigo?
Sério,que leitura mais difícil!Ela não estava fluindo,não estava conseguindo me conectar com a história,com o personagem,com as motivações,com o objetivo...sem falar que o livro é extremamente parado e lento em narrativa.Procurei ver algumas opiniões de pessoas que leram e a opinião é bem parecida,mas falam que a história fica melhor,que esse é o pior da série.Espero que sim,porque tem mais alguns pela frente kkkkkkkkkkk









O Duque e Eu
Julia Quinn
Arqueiro


Começando minha saga conhecendo o mundo dos Bridgertons.E não é que tive uma primeira impressão maravilhosa?Gostei muito dos personagens,do romance criado,dos dilemas ao longo da história,do humor.....Não vou me extender muito porque é mais um que já tem resenha,só conferirem aqui.









Tash e Tolstói
Kathryn Ormsbee
Seguinte


Não tinha muitas expectativas com essa leitura,admito.Mas passeando pelo mundo booktube,achei um video resenha de uma amiga falando exatamente sobre esse livro.E não é que chamou a minha atenção?Fiquei super feliz quando recebi em cortesia com a editora.
A história é bem YA,com problemas,relações familiares complicadas,tomada de decisões,conflitos internos...e uma personagem que se define como assexual romântica.
Super recomendo.Tem resenha aqui também.









Flores Partidas
Karin Slaughter
Harper Collins


Que livro tenso.Tenso e pesado.A autora não poupa em detalhes nesse thriller psicológico.Não tenho problemas com livros assim,mas sei que tem muita gente que não curte.Muitos vão se questionar se era necessário tanta descrição de cenas e certos atos.Isso vamos debater dentro da resenha que em breve trago pra vocês.Só digo que foi um primeiro contato bem animador com a escrita da autora,conseguiu me envolver e mexer demais comigo.Uma palavra define:tenso!









O Homem Que Caiu Na Terra
Walter Tevis
Darkside


Gente,mas tem muito tempo que esse livro estava encalhado na minha estante,muito tempo mesmo.Não sei porque,mas me deu vontade de ler uma ficção científica.Essa história é tão emocional e tão reflexiva num nível que chega a tocar na alma mesmo.
A gente sente a solidão do personagem,a saudade que ele tem das pessoas do seu planeta...com certeza agora quero ver a adaptação com o incrível David Bowie.









O Ódio Que Você Semeia
Angie Thomas
Galera Record


Li esse livro em e-book mesmo.Já não aguentava mais tantas pessoas comentando sobre ele e resolvi comprar logo em e-book pra começar a ler.
Que livro minha gente,que livro!Extremamente necessário na nossa sociedade;De fato é um tapa na cara de todo mundo.A gente para pra questionar nossas atitudes e pensamentos,nos revoltamos com o que acontece com os personagens...sério,só leiam!Acho que esse livro poderia facilmente ser abordado nas escolas.





Bom gente,essas foram as minhas leituras de Janeiro.Consegui cumprir a meta e ainda li um livro a mais hahaahahahhaha
Gostaria de dizer que foram todos ótimas leituras,mas não foi bem assim,faz parte da nossa vida de leitor.No total foram oito livros lidos,gostei dessa média.
Sobre as leituras de Fevereiro acho que se tudo der certo vocês podem se surpreender comigo kkkkkkkkkkk
E prestem atenção quando eu postar a TBR de Março porque ela vai ser ousada #ficadica :D
Galerinha por hoje é só,espero que tenham gostado.Não esqueçam de comentar o que acharam!
Vou indo nessa,bom final de Carnaval pra vocês!
Grande abraço!






Crédito da imagem da capa
Brilliant Diamond

Imagem do livro O Ódio Que Você Semaia
Saraiva

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Resenha:O Duque e Eu


Livro:O Duque e Eu
Autora:Julia Quinn
Páginas:288
Editora:Arqueiro
Tradução:Cássia Zanon



Sinopse

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida



Oi gente!Como vocês estão?
Espero que estejam aproveitando bastante esse feriadão de Carnaval.Pra quem gosta,espero que estejam animados na folia,com os blocos,com as escolas de samba....
Pra quem não curte (tâmo junto!),espero que estejam aproveitando da melhor maneira possível.No meu caso aproveitando pra colocar as séries em dia e as leituras também.
Hoje vamos começar a falar de uma série que é super comentada e mega defendida pelos leitores:O Duque e Eu,da autora Julia Quinn publicado no Brasil pela editora Arqueiro.


Simon Basset teve uma infância bem complicada.Ele teve alguns problemas no desenvolvimento da fala e por conta disso,foi desprezado pelo pai.
Ele estava determinado em superar isso e provar para si mesmo e para seu pai que seria capaz de falar e ser o homem que ele esperava que fosse.
Ele cresceu e se tornou o duque de Hastings,um dos solteirões mais cobiçados da sociedade.Só que ele não planeja se casar nunca.
Ele acaba retornado para Londres depois de alguns anos ausente e através do seu amigo Anthony Bridgerton ele acaba sendo reintegrado a sociedade.Nesse processo ele acaba conhecendo Daphne,a agradável irmã de Anthony.
Espirituosa.inteligente,dona de um humor sagaz,ela caba tendo problemas para encontrar um pretende para se casar.
Notando isso,Simon tem uma ideia e propõe a Daphne:ele irá cortejá-la afim de atrair mais pretendes para ela e manter as jovens solteiras longe de si mesmo.
Ele só não contava que a pessoa de quem ele mais devia se afastar é justamente de quem ele mais se aproximou.Esse sentimento pode ser o paraíso....ou a morte dele.






E não é que finalmente tomei vergonha na cara pra começar a ler Os Bridgertons?kkkkkkkkk
Como já falei,pretendo ler um livro da série por mês.
E em Janeiro foi o mês de começar esse projeto.
Já estava otimista,porque gostei do quarteto Smythe-Smith e como todo mundo fala que Os Bridgertons é bem melhor,já sabia que poderia esperar coisa boa.
O que mais me encantou nessa leitura foi a forma como a autora consegue trabalhar o humor com o romance,sem fazer com que a história fique sem graça ou exagerada nesses aspectos.
E com base nisso ela vai construindo os personagens e as situações ao longo da trama.
Ela não esquece o desenvolvimento da história.Mesmo com o lado comédia romântica bem intenso,ele não é colocado como forma de preencher as páginas.A autora vai trabalhando  de forma objetiva pra chegar até onde finalmente ela deseja.


"... Se eu pudesse lhe dar o mundo,você sabe que eu daria,não sabe?
- Eu só quero você - disse ela baixinho - Não preciso do mundo,só do seu amor."


A criação dos personagens é algo que merece destaque.Simon é um rapaz que enfrentou muita dificuldade ao longo da sua infância,crescendo sem a mãe que morreu no parto,sem o amor do pai que o rejeitava pelo seu atraso de desenvolvimento.E isso teve sérios impactos ao longo do seu crescimento.Ele cresceu sempre com a sombra do pai o assombrando,sempre lutando para fazer as coisas de jeito que ele desafiasse o pai.Com isso,ele acabaria esquecendo dele mesmo.
Daphne é uma jovem encantadora.Uma personalidade muito intensa,que acaba causando espanto em muitas pessoas,mas que acaba fazendo com que nós leitores gostemos dela praticamente desde a primeira aparição.


"Mas,enquanto subiam juntos em direção aos outros,ela não pensava em sua família,nem no observatório,tampouco em longitude.Em vez disso,perguntava-se por que estava sentindo a estranha necessidade de jogar os braços ao redor do duque e nunca mais soltá-lo."


O legal da escrita desse primeiro livro é que consegui me inserir mais no contexto de época do que nos do quarteto Smythe-Smith.De fato parecia que eu estava ali do lado,interagindo com os personagens a todo o momento.
Melhor personagem pra mim é a matriarca da família Bridgerton,Violet.Os puxões de orelha que ela dá nos filhos rendem cenas hilárias.Inclusive a relação familiar é muito bem construída e trabalhada pela autora.Por mais que os filhos não sejam exatamente do jeito que ela deseja,todos a respeitam e a amam e estão sempre prontos também a defender os membros da família.
E temos um personagem misterioso que aparece sempre no início de cada capítulo:Lady Whistledown,responsável pela Crômicas da Sociedade de Lady Whistledown,onde ela conta as fofocas da sociedade.Rende boas gargalhadas também e em determinada altura da história ficamos curiosos pra saber quem ela é.


"Simon passou a mão pelo rosto,apertando as têmporas com o polegar e o indicado.Estava morrendo de dor de cabeça.E Daphne...meu Deus,ela estava cada vez mais próxima.Ela estendeu a mão e tocou em seu ombro,acariciou seu rosto.Ele não era forte o bastante.Pelo amor de Deus,ele não ia ser forte o bastante."


O que me perturba um pouco na escrita da autora é que em alguns momentos ela muda de narrador ao longo do próprio parágrafo ou frase.Isso acaba confundindo um pouco.Pra quem não está acostumado pode irritar em primeiro momento,mas depois que se acostuma,que já estamos esperando por isso,nem ligamos mais,apesar do fato em si estar ali.Só acho que ela podia modificar um pouco isso.
O romance em si foi conduzido de uma forma muito simples,mas colocando sempre aqueles obstáculos a serem ultrapassados pelos personagens.Clichê?Talvez sim,mas se bem escrito isso funciona bem,ainda mais em romances de época.Temos que lembrar que naquela época as situações eram meio clichês mesmo,então faz parte.Só que mesmo tendo o romance como o ponto chave do livro,a autora não deixa de inserir cenas de ação e suspense ao longo da história.Ela lança também dilemas para os personagens,que deixa o leitor na expectativa para ver como eles irão resolver determinada situação.E assim nos vemos envolvido pela atmosfera em si.


"E Simon ficou se perguntando se tinha acabado de ser levado ao paraíso ou arrastado até as profundezas do inferno."


Não esperem um livro com teorias mirabolantes,mas sim uma história de romance com mensagens lindas que podemos levar pra vida,com um enredo que cativa e convence,com muitas referências a determinadas situações e coisas da época.Resumindo,uma leitura simples e leve,que amolece nossos corações e nos deixa sempre mais leve no final da leitura.
Posso dizer que teremos aqui humor,surpresas,superação,suspense,ação,mas principalmente um romance super fofo que irá encantar e divertir muitas pessoas.



E aí pessoal,gostaram da resenha de hoje?Espero muito que sim.Estou muito feliz por ter começado a série e principalmente por ter começado tão bem.Espero que os próximos livros sejam tão bons quanto.Atualmente estou lendo o segundo livro da série e acredito que vá terminar amanhã.
Então galerinha,por hoje é só.Não esqueçam de comentar o que acharam,se já leram,se pretendem ler....
Vou indo nessa então,bom carnaval pra vocês!
Grande abraço e ótima semana pra todos!