domingo, 20 de agosto de 2017

Retrospectiva Bienal:Autógrafos


Fala gente!Tudo bom com vocês?Queria ter estado aqui ontem,mas cadê que minha sinusite deixou?Enfim,já tô melhor e vamos continuar no clima Bienal do Livro!
Resolvi fazer uma retrospectiva de algumas coisas muito importantes da última edição aqui no Rio.E pra começar,hoje vou relembrar os autógrafos que consegui pegar.Achei até pouco na verdade,poderia ter pego muito mais,porém todos os que peguei foram mega especiais.
Vou trabalhar pra esse ano pegar muito e muito mais!
Vamos começar então!



Caixa de Pássaros
Josh Malerman





A Arma Escarlate
Renata Ventura





Dias Perfeitos
Raphael Montes





O Diário de Samantha
Ana Monteiro





Surpreendente
Maurício Gomyde





Seduzida Pelo Perigo
JC Ponzi





No Mundo da Luna
Carina Rissi





Não Pare!/Não Olhe!
FML Pepper






Sábado À Noite 1,2 e 3
Babi Dewet








Bom gente,esses foram os autógrafos que consegui pegar na última edição.Infelizmente na época não consegui me organizar muito pra pegar mais,só que esse ano se tudo der certo será diferente!
Ficarei mega feliz se conseguir senha para todos os autores internacionais e muito muito feliz mesmo em encontrar nossos autores nacionais que por sinal tenho vários livros nacionais por aqui só esperando a oportunidade de autografar kkkkkkkkkkk
Aliás acho que na próxima postagem vou mostrar pra vocês todos os livros que pretendo autografar nessa edição.
Dentre todos esses que consegui pegar o mais especial foi o da Babi Dewet que é minha autora nacional queridinha da vida!Fui o primeiro da fila kkkkkkkkk
O do Josh Malerman foi mega bacana também,além de conseguir autografar ainda conheci pessoas incríveis e acabei fazendo uma amizade muito bacana durante a fila :D
Pessoal,por hoje então é só,espero muito que tenham gostado.
Não esqueçam de comentar a expectativa de vocês pra Bienal desse ano,suas experiências...vou amar saber!
Vou indo nessa,até a próxima postagem!
Ótima semana pra vocês!
Abraços!

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Wishlist da Bienal



Oi gente!Tudo bom com vocês?
Vamos continuar falando de Bienal?
Então,hoje resolvi compartilhar com vocês a lista dos livros que quero comprar por lá.É uma lista base e que espero muito seguir (será??????)
Não sei se vou comprar todos,mas com certeza alguns sim :D




Princesas GPower
Mila Wander,Thati Machado,Janaína Rico e Larissa Siriani
Qualis


Uma estudante de medicina encontra o amor verdadeiro. Uma jovem órfã descobre que seus pais estão vivos. Uma moça com medo do mar se arrisca em um cruzeiro. Uma garota acha o seu lugar em uma nova cidade. Estar acima do peso não impede essas protagonistas fortes e empoderadas de viverem aventuras incríveis, dignas dos mais belos contos de fadas. Kai, Rosa, Cindy e Malena são verdadeiras princesas de suas próprias histórias, merecedoras de príncipes encantados, bailes, mistérios e sapatos de cristal. Com tramas leves e divertidas, Janaina Rico, Larissa Siriani, Mila Wander e Thati Machado mostrarão que existe apenas uma regra para sermos verdadeiras princesas: temos que nos permitir um felizes para sempre.





Flores Partidas
Karin Slaughter
Harper Collins


Irmãs. Estranhas. Sobreviventes. 
Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se prova uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Claire percebe que o drama de sua família tem muitas camadas, que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona.





A Comissão Chapeleira
Renata Ventura
Novo Século


Atormentados pelos crimes que cometeu em seu primeiro ano como bruxo, tudo que Hugo mais queria naquele início de 1998 era paz de espírito, para que pudesse ao menos tentar ser uma pessoa melhor. Porém, sua paz é interrompida quando uma comissão truculenta do governo invade o Rio de Janeiro, ameaçando uniformizar todo o comportamento, calar toda a dissensão, e Hugo não é o único com segredos a esconder.
Para combater um inimigo inteligente e sedutor como o temido Alto Comissário, no entanto, será necessário muito mais do que apenas magia. Será preciso caráter. Mas o medo paralisa, o poder fascina, e entre lutar por seus amigos, ou lutar por si próprio, Hugo terá de enfrentar uma batalha muito maior do que imaginava. Uma batalha com sua própria consciência.





Contando Estrelas
Luciane Rangel
Qualis


A ideia de um trabalho voluntário nunca passou pela cabeça de Elisa. Na verdade, era algo que ela jamais faria, não fosse essa uma exigência louca de uma das professoras da escola. O trabalho em dupla poderia ter sido com uma de suas amigas ou com o lindo do Miguel... Mas quis o destino, e o sorteio feito pelas mãos da professora, que o escolhido para ser seu par fosse o aluno novato da turma, um sujeito meio esquisito, calado, e que passava os intervalos das aulas no estranho hobby de dobrar estrelas de papel, como se elas tivessem algum significado.
Mal sabia ela que o trabalho realizado em um hospital infantil, junto à companhia do “esquisitão”, fosse acrescentar muito mais à sua vida do que as aulas do colégio. Ele parecia enxergar nas pessoas muito além do que olhos comuns poderiam ver, e suas estrelas pareciam fazer parte de algo maior do que um simples hobby. Algum tipo de missão, um tanto quanto mágica, que ela não era capaz de imaginar e que poderia tanto lhe trazer redenção quanto um coração partido.
Elisa jamais imaginaria que surgiriam sentimentos com relação àquele garoto que tanto lhe intrigava.





Uma História de Verão
Pam Gonçalves
Galera Record

É o último verão de Analu perto de casa antes da faculdade. Entre a dificuldade de se entender com seus pais, que queriam que ela cursasse Direito e não Cinema, e as persistentes comparações com seu irmão gêmeo, André Luiz, o grande exemplo de filho que faz tudo para agradar, a garota está cansada de tanta hipocrisia e da cobrança de todos e só quer aproveitar suas férias com os amigos. O lugar é lindo, o clima está ideal e não faltam lembranças em cada cantinho da praia. Pena que nem todas são boas: a primeira decepção amorosa e grande paixão de Ana Luísa, Murilo, está de volta com o sorriso cafajeste de sempre e novas promessas. De um lado, o futuro em uma nova e incrível cidade, São Paulo; do outro, os amigos, a família e um amor traiçoeiro que ao mesmo tempo machuca e envolve.





Sem Limites Para o Prazer
JC Ponzi
Pandorga


Jessica Becker é o tipo de garota invejada por todos. Linda e nascida em berço de ouro, ela sabe o poder que tem nas mãos e utiliza seus atributos para satisfazer suas vontades. Nem mesmo homens mais velhos, de reputação ilibada, conseguem resistir aos encantos da aluna mais popular da MVA.
Com planos bem traçados e prestes a concluir o último ano de high school, Jessica se vê balançada pelo novato Theodore e começa a questionar os meios que utiliza para alcançar seus objetivos.
Será o ingênuo rapaz capaz de despertar sentimentos verdadeiros na garota mimada e sem escrúpulos?





Sob O Mesmo Teto
Bruna Fontes
Duplo Sentido Editorial


Calíope Medina tem certeza absoluta de que está ficando louca. Entre cinco irmãos e uma mãe sem nenhum juízo, ela nunca foi exatamente expert em viver uma vida normal. Mas a situação sai dos eixos quando seu novo padrasto traz consigo mais quatro filhos, e agora sua nova residência parece abrigar a população de um pequeno país.
Ela acaba de se mudar para a cidadezinha onde o Novo Padrasto mora e podia jurar que não tinha como piorar... Até conhecer João, e a Lei de Murphy mais uma vez provar a sua força.
Esqueçam o nome esquisito, ter que se adaptar a um novo colégio no meio do ano, ou o fato de que metade do corpo de alunos divide o banheiro de casa com Cali: O Destino – ou quem quer que seja o ser mítico que adora sacaneá-la – lhe apresenta um garoto impossível, e ela não sabe se conseguirá ignorar a atração irrefreável vivendo com ele sob o mesmo teto.





Sobre (O)Postos
Bruna Fontes
Duplo Sentido Editorial


Lavínia Lemes até tenta, mas não consegue evitar a atração que sente pelo vizinho do apartamento que fica exatamente abaixo do seu. E daí que ela só tem (quase) dezesseis anos enquanto ele já está terminando a faculdade? A garota não dá a mínima para esse pequeno detalhe, mas o mesmo não pode ser dito sobre o rapaz. Porém a diferença de idade não é a única coisa que afasta os dois: Ao passo que Eduardo Becker é um jovem universitário que passa horas com a cara enfiada nos livros de História, sempre com um copo de café nas mãos, Lavínia só pensa em se divertir com os amigos pelas ruas do Rio de Janeiro, com seus headphones vermelhos sempre explodindo com música nas alturas.
Mas, em um belo dia de verão carioca, essa distância tem fim quando Lavínia consegue cinco minutos inteiros a sós com o rapaz de sotaque apaixonante. Contudo as coisas não acontecem exatamente da maneira – ou pelo motivo – que ela imaginava e a história desses dois vizinhos opostos, sobrepostos em um prédio de doze andares, jamais será a mesma depois desse encontro.
Em Sobre(O)postos, segundo livro da série (não seriada) Medina-Becker, Bruna Fontes mais uma vez mostra que é uma autora versátil e com uma escrita sensível, capaz de mexer com os sentimentos do leitor de inúmeras formas diferentes.⁠⁠⁠⁠






Bom gente,por enquanto esses são os que pretendo comprar por lá.Notaram que a maioria são livros nacionais né e isso tem toda uma explicação.
Primeiro porque são livros que quero muito ler,de autores queridos demais!
E os livros internacionais que eu mais queria eu já comprei nessas promoções loucas da Amazon,só aguardando eles chegarem hahaahahaha
Então de internacional,comprei os que eram prioridade para os autógrafos:
Pegando Fogo,da Abbi Glines,
Agora e Para Sempre Lara Jean,da Jenny Han 
Em Águas Sombrias,da Paula Hawkins
A Melodia Feroz,da Victoria Schwab
Além desses nacionais,comprei também na Amazon o Treze da FML Pepper e O Sorriso da Hiena,do Gustava Ávila.
Acho que com esses encerro minhas compras de livro para a Bienal.
Pretendo autografar pelo menos todos os nacionais comprados e os que já tenho aqui e ir na maioria dos internacionais,veremos...
É isso então galerinha,por hoje é só,deixem nos comentários se gostaram da minha lista,se me recomendam mais algum pra comprar,se já leram algum dessa lista....
Vou indo então pessoal,nos vemos na próxima postagem!
Grande abraço!




Crédito das Imagens:
Leitura maravilhosa
Sobre livros
Saraiva
Travessa
Em cada página
Skoob

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Bienal:Autores Internacionais Confirmados



Fala pessoas!!Tudo bom com vocês?Ia passar ontem pra falar mais sobre a Bienal com vocês,mas infelizmente acabei não conseguindo.Mas hoje estamos aqui e resolvi falar sobre os principais autores internacionais confirmados para essa Bienal.
Quero ir em quase todos,tudo depende de conseguir senha né,mas a gente tenta porque sim!
Vamos começar então!





Jenny Han
Dia 2/9
Horário:11:30
Local:Pavilhão 4 - Verde - Auditório Madureira


Autora da trilogia Para Todos Os Garotos Que Já Amei,a autora vem lançar o desfecho dessa trilogia de sucesso com Agora e Para Sempre,Lara Jean.
Amo muito essa história,a escrita da autora é muito envolvente e se tornou uma grata surpresa pra mim.Quero muito poder autografar meus livros!





Victoria Schwab
Dia:10/9
Horário:14 Horas
Local:Pavilhão 4 - Verde - Arena #Semfiltro


Autora muito querida lá fora e que começa a ganhar seu espaço por aqui.Ela é autora dos livros A Melodia Feroz,A Guardiã de Histórias,Um Tom Mais Escuro de Magia e vem bater um papo bem legal com os leitores.Ainda não li nada dela,mas há muito tempo tenho visto os booktubers falando maravilhas dos livros dela,então essa é a oportunidade pra ler os livros dela e aproveitar pra conseguir aquele autógrafo.





Abbi Glines
Dia:3/9
Horário:14 Horas
Local:Pavilhão 4 - Verde - Auditório Madureira


Talvez uma das que mais quero conhecer.Não é novidade pra vocês que a cada livro da série Rosemary Beach me apaixono mais pela escrita da da autora.E quando soube que ela viria eu surtei um  pouco (de leve kkkkkkkkk).
Quero muito autografar os livros dela,mesmo que só seja permitido autografar o lançamento (o livro da Nan,infelizmente).





Gayle Forman
Dia:7/9
Horário:17 Horas
Local:Pavilhão 4 - Verde - Arena #Semfiltro


Tenho alguns problemas com a escrita da Gayle,mas os últimos livros que li dela foram bem interessante,então tenho interesse sim em conhecê-la e autografar meu exemplar.
Ela é autora de sucessos como Se Eu Ficar,Para Onde Ela Foi,Eu Estive Aqui,Quando Eu Parti.
Acho que estamos começando a fazer as pazes kkkkkkkkkk





Karin Slaughter
Dia:9/9
Horário:15 Horas
Local:Pavilhão 4 - Verde - Auditório Madureira


Confesso que não conhecia a Karin até agora.Ela é autora do best-seller Flores Partidas e conta com uma legião de fãs impressionante.Dizem que ela é uma das melhores escritoras de thriller da atualidade,então fiquei curioso pra saber como é a escrita dela.
Ainda tô pensando se vou na sessão de autógrafos dela.





Leisa Rayven
Dia:2/9
Horário:17 Horas
Local:Pavilhão 4 - Verde - Arena #Sem Filtro


Autora dos sucessos Meu Romeu e Minha Julieta,estará na Bienal lançando seu novo romance Mr Romance e promete levar o público à loucura.
Não pretendo ir na sessão de autógrafos dela,mas pra quem gosta fica uma excelente oportunidade de conhecer a autora.





Paula Hawkins
Dia:2/9
Horário:15:30
Local:Pavilhão 4 - Verde - Auditório Madureira


A autora que mais quero conhecer porque essa mulher é dona de tudo!!Paula Hawkins,autora de A Garota No Trem (sensacional!!) e do mais recente Em Águas Sombrias.Sou fã dela,amo demais a forma como ela escreve,como ela conduz as histórias...
Sério,preciso conhecer ela!!
Esse com certeza quero ir!





Então pessoal,esses são os principais autores internacionais que estarão presentes nessa edição da Bienal do Livro.A organização conseguiu um time de primeira e com certeza farão um sucesso imenso no evento.
Uma pena que teremos que correr muito para garantir uma senha,mas faz parte,espero que dê tudo certo e consiga garantir pelo menos a senha para a maioria.
Lembrando que essas informações são oficiais da organização da Bienal,podendo sofrer alterações,por isso é sempre bom entrar no site da Bienal.Sempre que tiver uma alteração também coloco na página do blog,então fiquem ligados!
É isso gente,por hoje é só,nos vemos na próxima postagem!
Grande abraço!






Créditos das imagens
Wikipedia
Intrínseca
Skoob
Globo Livros
Abbi Glines Site
The Guardian
Gayle Forman Site

domingo, 13 de agosto de 2017

Resenha:Simplesmente O Paraíso


Livro:Simplesmente O Paraíso
Autora:Julia Quinn
Editora:Arqueiro
Páginas:272
Tradução:Ana Rodrigues


Sinopse

Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.
Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente



Oi gente!Como vocês estão?Desculpem minha ausência essa semana,mas tá tudo tão corrido com as leituras,preparativos pra Bienal,trabalho...tá tudo beeeeem intenso.Aos poucos a gente vai colocando as coisas em dia por aqui,mas já adianto que esses dois meses pode ser que demore mais do que o normal a ter postagens,principalmente em Setembro,mas prometo muito não deixar vocês na mão.Curtam a página do blog,vou sempre postar várias coisas lá durante a Bienal,vou tentar fazer vídeos,muitas e muitas fotos,quem sabe até um sorteio,então se liguem lá!
Recado dado,hora de começarmos com a nossa resenha de hoje.E o livro escolhido foi Simplesmente O Paraíso da autora Julia Quinn.
Minha gente,finalmente li Julia Quinn!! (passou e muito da hora hahahahahaa)

Aqui nós temos a história de Honoria Smythe-Smith,uma jovem apaixonada por música e que faz parte do famoso (e pavoroso) quarteto musical das Smythe-Smith como violinista.
Ela começa a se preocupar,pois o tempo vai passando e nada dela arranjar um marido.Todos os pretendentes se afastam dela e para piorar,seu irmão está fora do país por causa de um erro do passado.
Mas um amigo do passado resolve dar as caras na cidade:trata-se de Marcus Holroyd,amigo de infância de Honoria e de seu irmão.
Entre tantas implicâncias de infância,ficou uma amizade entre os dois,mas fatos recentes podem contribuir para que essa amizade se transforme em algo mais.
Devido a um acidente provocado por Honoria,Marcus acaba ficando muito doente,precisando de cuidados em casa e logicamente Honoria se propõe a cuidar dele.
Como será que as coisas vão se acertar?



É meu povo,meu primeiro contato com a escrita da Julia.Muitos me recomendaram a começar pela série dos Bridgerstons,mas eu já tô com a série do quarteto Smythe-Smith completa aqui,então resolvi começar por essa mesmo.
A história no meu ponto de vista demora demais a acontecer,ficando com uma narrativa um pouco arrastada no começo,mas depois as coisas começam a se acertar.Só que até as coisas se acertarem eu demorei a me conectar com a leitura,com a narrativa,com os personagens....
Mas passado isso,a leitura fluiu de uma forma bem tranquila.O grande mérito da autora é apostar no humor dos personagens.Todos,cada um a sua maneira,tem um tipo de humor que faz o leitor dar altas gargalhadas,tornando a história mais leve.
O romance é bem previsível,mas o suspense que rola por trás dele me chamou a atenção e acabou me ganhando.Aliás foi aí que a autora conseguiu chamar minha atenção.
Os personagens são bem simples,trabalhados de uma forma bem tranquila,de forma a deixá-los mais próximo do leitor e se encaixar no ambiente da história.
Vocês sabem que não sou muito fã de romances de época,mas a Julia trabalhou a história de uma forma que parece que estamos lendo algo muito atual,às vezes esquecemos que estamos lendo algo ambientado anos e anos atrás.
Talvez o romance pudesse ter sido um pouco mais trabalhado pra não deixar tudo tão previsível assim,mas acabei superando isso.
A narrativa da autora é bem visual,nos ambientando bem para a época da história,aos costumes,roupas,tradições.....e ela explora esse universo de uma forma bem interessante,deixando o leitor bem informado do que acontece ali naquele universo.
As divagações no início da leitura me atrapalharam um pouco,mas acho que isso se deve ao meu primeiro contato mesmo com a autora e meu hábito de não ler romances de época.Mesmo assim foi algo que não atrapalhou como um todo no decorrer da leitura.
Honoria é uma jovem encantadora,que procura sempre ter um tom mais conciliador,preocupada sempre com os outros em primeiro lugar.Ela nos rende as cenas mais engraçadas do livro kkkkkkkk
Marcus tem um humor peculiar,irônico,o tipo de humor que amo nos personagens e que me diverte demais!Com as tiradas dele,muitas vezes deixa Honoria muito sem graça kkkkkkkkkk
Senti um pouco de falta e presença dos personagens secundários.
No geral,foi um livro ok,não tinha muitas expectativas,mas para um primeiro contato foi bem interessante,vi que a Julia Quinn tem potencial para me surpreender muito mais.Ela conseguiu me envolver no romance,me envolver na época,me envolver em todo o ambiente.E melhor que isso:me fez ficar com muita vontade de ler os próximos livros!
Foi um romance bem gostoso de acompanhar,que foi ótimo pra passar o tempo,muito bonito,leve,agradável e divertido.
Acho que pode ser o início de uma história de amor entre leitor/autor bem sucedida,vamos aguardar.hahahahahahahaha



" - Mesmo se Marcus se apaixonasse por alguém,isso não aconteceria de um jeito normal.
- E o amorem algum momento é normal? - indagou Iris."



"Porém,o que ela não percebeu até bem mais tarde foi que,pela primeira vez,dissera que Marcus era como um irmão para ela.
Verbo no pretérito.
Se ele não era mais um irmão,então o que era?"



"O mundo era um lugar melhor só por saber que Marcus estava nele."



"Honoria ainda estava com ele.
E Marcus tinha a estranha sensação de que sempre estaria."



" - Eu estava pensando que este momento é simplesmente o paraíso.
Ele ficou em silêncio por um instante,depois sussurrou,tão baixo que Honoria não teve certeza se ouvira direito:
- O paraíso não poderia se comparar a este momento."



Bom pessoal,essa foi a postagem de hoje.Espero que tenham gostado da resenha.Não me matem,mas ainda não virei fã da Julia,mas vejo um grande potencial para isso acontecer kkkkkkkk
Esse mês vou continuar lendo o quarteto Smythe-Smith,então se preparem que daqui a pouco tem resenha do segundo livro por aqui também!
É isso então galera,por hoje então é só,espero que tenham tido um final de semana maravilhoso e desejo pra todos vocês um excelente dia dos pais e tenham uma ótima semana!
Não esqueçam de ficar ligados na página do blog pra mais novidades.
Amanhã tô de volta aqui para falarmos de Bienal!
Até amanhã,grande abraço!!

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Dicas:Bienal do Livro 2017



Oi gente!Tudo bom com vocês?Vamos começar então o especial Bienal do Livro,finalmente!!
Amo fazer essas postagens,principalmente porque já vai me deixando e deixando vocês também na expectativa pelo melhor evento do ano!
E pra começar resolvi fazer assim como no último ano,dar algumas dicas pra vocês,com base em minha experiência de Bienal.
Frequento a Bienal do Rio desde 2001,na época com 11  anos,agora com 27 aprendi muita coisa e adoro compartilhar com vocês.
Vamos então começar os trabalhos?



1-Roupas 

Gente,lembrem-se que o Riocentro é enorme!Andar um pavilhão já cansa,imagina andar todos.Escolham roupas mais leves,calçados confortáveis.Lá é um local bem quente no calor,mas estamos com um tempo bem instável aqui,então cuidado pra não escolherem a roupa errada.Lembrem-se também que pode ser necessário correr muito pra pegar senha,então escolher a roupa e calçado certo é muito importante.




2-Local

O Riocentro é formado por pavilhões enormes!É bem fácil se perder lá dentro,então recomendo a imprimirem o mapa do local e com antecedência visualizarem mais ou menos onde vocês querem ir pra quando chegar no dia ninguém se perder.Só lembrando que as maiores editoras ficam no pavilhão Azul.




3-Transporte

O ideal é optar pelos transportes públicos.O local conta com estacionamento,mas não é nem um pouco barato.O dinheiro gasto com estacionamento dá pra gastar melhor lá dentro,seja com livros ou alimentação.
E opções não faltam:metrô,BRT,ônibus.....
Particularmente a melhor maneira que achei é pegar o metrô até a estação Nova América Del Castilho e lá embaixo pegar o ônibus 613 no ponto final que vai deixar na porta do Riocentro e o trajeto é mega rápido.




4-Livros

Eu sei que a tentação de comprar todos os livros é grande,mas pensem bem.Nem é só pelo lado financeiro (lógico que é importante kkkkkkkkk),mas imaginem vocês carregando um monte de livros pra cima e pra baixo durante horas e horas de evento?Imaginem o pessoal que vem de outros estados,imagina voltar com malas e malas de livros?Procurem sempre equilibrar




5-Compras

É difícil falar para um amante de livros se controlar em plena Bienal,mas controle é fundamental.Os livros lá dentro não são vendidos por um preço muito barato,muitas vezes são vendidos pelo mesmo preço das livrarias.Então antes de comprar,pesquise para que no final vocês acabem fazendo um bom negócio.




6-Planejamento

Na última Bienal sai comprando muitos livros por impulso,livros que ainda nem li por exemplo.O que recomendo?Façam sua lista de desejados e estipulem uma meta de compra.Antes de ir para o evento pesquisem na internet o preço dos seus desejados para verificar se vai valer  a pena comprar na Bienal.
Quem assim como eu dá preferência a pegar autógrafos,procurem dar prioridade em comprar os livros para autografar.




7-Alimentação

Tem muita variedade lá dentro.Muita mesmo,mas o preço....Quem costuma ficar o dia todo,acho interessante levar uma garrafa para encher com água (tem bebedouro lá) e alguns biscoitos ou sanduíches,já é uma forma de economizar.Quando for mais ou menos na hora do almoço procurem realmente um local para comer algo mais consistente para aguentar o ritmo do dia.




8-Segurança

Não é segredo que o Rio passa por uma crise de segurança.Cautela nunca é demais.Procurem deixar os celulares sempre no bolso,tirando só quando for necessário e não correr o risco de esquecer ele em algum local.Já vi casos de pessoas que perderam o celular simplesmente porque deixaram em cima de algum lugar e acabaram esquecendo.
Quem for de mochila,sempre fique de olho nela,nunca deixe ela fora do seu alcance de visão.Pessoal que opta por mala,mesma coisa e cuidado sempre na hora da saída.Quem tiver a opção de voltar de Uber é uma opção mais segura.




9-Pagamento

Busquem também levar dinheiro.Acontece às vezes do sistema de cartão sair do ar e demorar muito pra voltar,gerando um transtorno enorme.A internet não é muito boa por lá,então esse tipo de incidente pode acontecer,muito embora na última edição já foi bem minimizado.




10-Considerações Finais

No dia anterior a ida para a Bienal acho interessante rever o que vão levar para não ter nenhum tipo de dor de cabeça:livros para autógrafo,comida,documento.....
Até porque quem quer garantir senha para autógrafo,se prepare para acordar beeeeeem cedo,então ter tudo arrumado para o dia seguinte é sempre a melhor opção.
Não esqueçam de garantir o ingresso antecipadamente pra fugir das filas e entrar com maior tranquilidade. 
E fora isso,divirtam-se e aproveitem ao máximo esse evento único,que mexe com os nossos corações!!



É pessoal,essas foram algumas experiências de Bienal que quis passar para vocês.Lógico que nem todas elas podem ser que sirvam para todos,mas funcionou pra mim e de repente vai funcionar para vocês também.
Dessa vez não vou comprar que nem na última edição,vou priorizar os mais desejados e livros para autógrafos,não vou comprar por impulso kkkkkkkkk
Bem é isso,não esqueçam de comentar se curtiram as dicas,quais suas experiências com a Bienal....
E se preparem que vem mais coisa boa por aí!
Grande abraço!
Até a próxima postagem!



Créditos da imagem

Bienal do Livro

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Leituras de Julho


Oi gente linda!Tudo bom com vocês?Se preparem que essa semana falaremos muito de Bienal do livro aqui no blog.Mas enquanto isso,hoje decidi falar das leituras de Julho pra não postar quase no final do mês (como às vezes faço hahahahhahaa)
Fazia tempo que não tinha um mês de leituras tão produtivo quanto foi Julho.Terminei a meta antes do final do mês e ainda li os que ficaram pendentes de Junho \o/
Vamos começar os trabalhos!!





Como se Fosse Magia
Bianca Briones
Gutemberg


Amo muito a escrita da Bianca na série Batidas Perdidas,mas queria ler algo dela que fosse mais fora daquele universo pra ver como ela se sairia.E olha,o resultado foi incrível!
Uma história repleta de paixão,magia,personagens cativantes e aquela narrativa amor da Bianca.É um chick-lit,diferente da série As Batidas Perdidas,então pra quem gosta de uma leitura mais leve,esse é uma excelente pedida.






O Verão Em Que Tudo Mudou
Vinícius Grossos,Gabriela Freitas e Thaís Wandrofski
Faro Editorial


Além de uma diagramação linda de morrer,um livro que me impressionou muito.Pelos contos,pela forma como eles se entrelaçam e como é possível ver em cada um deles a alma dos autores nos personagens.Posso dizer que foi um livro extremamente apaixonante,com boas reflexões,uma dose de drama na medida certa e narrativas maravilhosas!






A Primeira Chance e Mais Uma Chance
Abbi Glines
Arqueiro


Essa série acaba dando o que falar a cada livro.Acho que deu pra perceber que meu casal favorito é outro,mas adorei conhecer a história da Harlow e do Grant.Eles realmente me conquistaram e acabaram me ganhando nesses dois livros.Deu saudades dele e ficou um gostinho de quero mais no final da leitura!






Os 12 Signos de Valentina
Ray Tavares
Galera Record


Esse já tem resenha por aqui!Ri muito,me diverti,me emocionei,xinguei,me revoltei e no final....bem,só lendo a resenha pra saber hahahaahhaha
Posso falar que gostei bastante da escrita da Ray e amei ter conhecido a história da Valentina!






A Guerra Que Salvou A Minha Vida
Kimberly Brubaker Bradley
Darkside


Gente...me faltam palavras pra dizer o quanto gostei dessa leitura.Na resenha dele tentei colocar em palavras um pouquinho do que senti,mas acho qualquer coisa que eu falar é pouco diante de uma história incrível como essa.Só digo uma coisa:leiam!






Simplesmente O Paraíso
Julia Quinn
Arqueiro


Ah Julia Quinn...finalmente tive a oportunidade de ter o primeiro contato com a autora.Não foi aqui que consegui ficar conectado com a escrita dela.Achei uma leitura bem divertida,um romance ok,uma leitura ok,um livro ok....não foi um livro que superou as minhas expectativas,mas também não me decepcionou.Quem sabe nos próximos eu consiga gostar mais.





Lembram que no mês de Junho ficaram dois livros pendentes?Como terminei a meta de Julho até com bastante antecedência,resolvi pegar os dois pra ler e finalizar logo e consegui terminar no último dia do mês kkkkkkkkkkkk
Vou apresentar pra vocês:




Serial Killers:Louco Ou Cruel?
Ilana Casoy
Darkside


Esse livro ficou na minha estante por um bom tempo.Decidi que era hora de conhecer a escrita da Ilana e saber o porquê da autora ser tão bem comentada.Sinceramente?Que livro forte e que conhecimento a autora tem pra abordar um tema mega complexo.
Um estudo que entra a fundo na mente dos maiores serial killers do mundo!
Pra quem curte é um livro essencial.






Profundezas Sombrias
Juliana Daglio
Arwen


Não sei o motivo de ter prolongado tanto a leitura desse livro.A Ju conseguiu me enlouquecer de vez nessa história e ainda colocou um final completamente inesperado e que me deixou de boca aberta.Acho que posso considerar esse o melhor livro da série até agora.
Quero só ver o que a autora vai aprontar no próximo! #Junãosejamá





Então pessoal,curtiram as leituras?Aos poucos vou atualizando vocês com as resenhas e colocando tudo em ordem.Fiquei super feliz pelo meu ritmo de leitura em Junho,mas sei que nem sempre será assim,então vamos aproveitar,mas como sempre digo:pouco ou muito,o importante é ler!
Já leram algum deles?Pretendem ler?
Qual deverá ser a próxima resenha?Não esqueçam de deixar nos comentários!
Ah e como disse na última postagem:se quiserem uma postagem de algo mais específico da Bienal deixem aqui nos comentário,mensagem na fanpage,e-mail que terei o mais prazer em responder e realizar uma postagem.
É galerinha,por hoje é só,nos vemos na próxima postagem!
Grande abraço!

sábado, 5 de agosto de 2017

Resenha:A Guerra Que Salvou A Minha Vida


Livro:A Guerra Que Salvou A Minha Vida
Autora:Kimberly Brubaker Bradley
Editora:Darkside
Páginas:240
Tradução:Mariana Serpa Vollmer

Sinopse

Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando.
Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.
Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.




Oi gente!Tudo bom?Como vocês estão?
Eu tinha separado uma postagem da Bienal pra hoje,mas achei interessante dar continuidade nas resenhas e ao longo da próxima semana ir lançando as postagens sobre a Bienal.Aproveitando,se quiserem alguma postagem especial sobre o evento,algo mais específico,se tem algum tipo de dúvida com relação a Bienal aqui do Rio,deixem suas dúvidas nos comentários ou lá na página do blog que irei responder e preparar postagens bem legais pra vocês.
Bom,hoje vamos falar de um livro que estará com certeza na lista de melhores leituras do ano.Estou falando de A Guerra Que Salvou A Minha Vida,da autora Kimberly Brubaker Bradley da editora Darkside.

Aqui vamos conhecer a história de Ada,uma menina que nasceu com os pés tortos e tem dificuldade de andar,preferindo quase sempre engatinhar.Por conta disso sua mãe a maltrata,deixando-a presa dentro de casa para que nenhum dos vizinhos tenha acesso a ela.Ada então fica em frente a janela observando a rua e sonhando com dias melhores e à espera do seu irmão Jamie voltar da escola. 
O clima de tensão de pré guerra é cada vez mais evidente,mas apesar disso Ada escondida de todos resolve aprender a andar da melhor maneira possível pra que consiga respeito da sua mãe.Só que aos poucos ela vai vendo que nunca vai conseguir esse respeito,que será para sempre a filha excluída.Sendo assim,ela aproveita um comboio que levará crianças para lares temporários até que a guerra acabe para que ela possa fugir da sua mãe junto com Jamie.
Quis o destino que eles fossem parar na casa de Susan Smith,uma senhora que vive sozinha junto com suas dores e um passado fechado.
Aos poucos a relação entre eles vai se fortalecendo,Susan cuidando das crianças da melhor maneira possível e eles ensinando Susan a superar suas barreiras do passado para se tornar uma pessoa melhor,mesmo em um ambiente regado de muita tensão por conta da guerra.
Mas as coisas prometem se complicar.Será possível criar laços impenetráveis durante uma guerra ou seria tudo uma ilusão?
Ada vai ter que lidar contra suas desconfianças,com descobertas e muitas surpresas para entender que a guerra pode ter sido a melhor coisa que aconteceu na sua vida.
Será que essa relação vai se fortalecer ou algo está prestes a acabar com tudo?



Olha não sei se já falei aqui,mas adoro livros que abordam a temática de guerras,principalmente se for pelo olhar de uma criança.Acho mega importante termos uma noção,mesmo que mínima,dos horrores que aconteceram nesses períodos,para que elas não tornem a acontecer,nos façam refletir e nos tornem pessoas melhores.É inacreditável ver quantas atrocidades aconteceram e quantas pessoas foram afetadas:crianças,mulheres,idosos.....
Livros assim nos fazem abrir os olhos para isso e servem de alerta.
Em A Guerra Que Salvou A Minha Vida temos um diferencial:temos o ponto de vista de personagens que não são judeus,não estão ligados diretamente a guerra.Isso foi bacana pra dar uma dimensão do impacto que ocasionou na vida de todas as pessoas.A autora acertou demais nesse tipo de abordagem,mostrando esse lado que ainda não era tão conhecido assim do público.
E temos tudo isso retratado com uma simplicidade,um cuidado com as palavras,mas ao mesmo tempo com uma intensidade que consegue tocar o leitor profundamente.A gente acaba tendo raiva de Ada,mas ao mesmo tempo entendemos ela,tudo pelo que ela passou e é nessa ambiguidade de sentimentos que a história vai nos conquistando.Ada é um personagem extremamente complexo.É uma menina que não sabe a idade que tem,nunca saiu de casa,não sabe ler nem escrever,não conhece as coisas mais simples da vida e que de repente se vê livre da prisão que ela vivia em casa com a mãe,para um ambiente em que tem uma pessoa que se preocupa com ela e que vai ensinando pouco a pouco coisas que ela nem imaginava que iria conhecer,que cuida dela e não tem nenhum tipo de preconceito com seu pé torto,pelo contrário:cuida diariamente do pé dele,arranja uma muleta pra que ela consiga andar melhor,se preocupa de verdade.
Jamie é o personagem mais fofo dessa história.É um menino super carinhoso que tem um cuidado especial com a irmã,super curioso e protetor.Ele vive um conflito de sentimentos quando vai morar com a senhorita Susan:ele gosta muito dela,mas ao mesmo tempo tem saudades de casa,saudades da sua mãe.Por causa disso acaba protagonizando algumas cenas de cortar o coração.Impossível não se conectar com esse menino.
E Susan,o que dizer dela?Uma senhora que vivia sozinha numa casa,nunca tinha tido filhos e de repente se vê com a tarefa de cuidar de duas crianças sem saber como.Mas aos poucos ela vai se acostumando e entendendo o quanto pode fazer bem para as crianças e o quanto elas fazem bem pra ela mesma.Talvez seja o personagem que mais se transforma durante a história.
A relação entre os irmão foi muito bem trabalhada aqui.É muito bonito vermos o quanto a Ada se preocupa com o irmão,muito mais do que com ela própria e vice-versa.Mostram que são uma família de verdade e é mega encantador ver os dois juntos,aquele amor de irmãos é simplesmente lindo de se acompanhar!
A narrativa é em primeira pessoa pelo ponto de vista da Ada,o que foi fundamental para que a história me tocasse completamente.Ela é uma menina que muitas pessoas poderiam falar:"nossa,coitada da menina com o pé torto",mas não é isso que acontece.O leitor fica chocado mesmo com o pensamento da mãe dela,se coloca no lugar da nossa protagonista e se identifica com a força de vontade que ela tem.Ada tinha tudo pra ser uma garota que desiste das coisas,mas nunca desistiu.Mesmo sentindo dores terríveis e se machucando ela nunca desistiu de aprender a andar.Certeza que muitas pessoas vão aprender muito com ela.
A autora prova que é possível falar de temas pesados de uma forma que o leitor se sinta tocado de uma forma que nos coloquemos dentro da história.A guerra aqui apesar de ser o pano de fundo não é o motivo principal da história,o que dá mais um ponto positivo.A autora conseguiu separar a história de Ada da guerra,juntando os dois quando foi necessário,dando para o leitor toda a dimensão do que aconteceu no pré e pós guerra.
E gente,histórias narradas por crianças quando são bem escritas são lindas demais!É praticamente uma poesia e não uma simples escrita.Nesse sentido,muitas palmas para a Kimberly Bradley.
Ela conseguiu e provou que de uma tragédia coisas boas podem acontecer.
Recomendo essa leitura,não só pela história,mas pela mensagem que ela passa,pela delicadeza,simplicidade e amor presentes na história.Se querem uma história que é capaz de invadir seus corações,esse é o livro!



"Estávamos livres.Da Mãe,das bombas do Hitler,da minha prisão no apartamento.De tudo.Doidice ou não,eu estava livre."


"Ele não vai querer ela",disse o Jamie."Gente boa odeia esse pé horroroso."
A srta Smith soltou uma risada curta e áspera.
"Então você está com sorte,porque de boa eu não tenho nada."


"A árvore de Natal nos faz lembrar que Deus é como uma árvore perene:não morre nunca,nem no inverno."



E então gente,gostaram da resenha?Confesso que de todos os livros que já li da Darkside (e olha que não foram poucos kkkkkkkkk),esse foi um dos melhores.Difícil não se emocionar com tudo o que aconteceu,a forma como os personagens sofrem....é tudo muito íntimo e emocionante demais!
Sério,leiam esse livro,recomendem pra outras pessoas porque é leitura obrigatória!
Olha que é difícil um livro me emocionar da forma como esse me emocionou.
É uma leitura tão fluida que acabei lendo em um dia,sério!
Bem pessoal,alguém já leu esse livro?Me contem o que acharam,se gostaram,ou não,quem não leu,se ainda têm vontade de ler....
Por hoje é só galerinha,nos vemos na próxima postagem!
Bom fim de sábado e ótimo domingo pra vocês!
Forte abraço!