terça-feira, 11 de julho de 2017

Resenha:Ultrapassando Fronteiras


Livro:Ultrapassando Fronteiras
Autora:JC Ponzi
Páginas:400
Formato:E-Book
Disponível Amazon


Sinopse

Melissa Campbell é médica e mora em Nova York. É casada com Eric Van Holden, um advogado cuja carreira está no ápice do sucesso. O casamento, que parece um conto de fadas aos olhos da sociedade, na verdade anda bastante fragilizado desde que a única filha do casal faleceu em um trágico acidente.

Quando as coisas estão começando a melhorar, um novo acontecimento faz com que Melissa perceba que não conseguirá superar as dores do passado se não deixar para trás a realidade que conhece.

Cheia de uma coragem que ela não sabia possuir, Melissa abre mão da sua vida de luxo e se une à organização Médicos sem Fronteiras, na esperança de esgotar toda a sua energia ajudando os refugiados de guerra, visando, dessa forma, aplacar a própria dor. 

O que Melissa não imaginava era que naquele lugar improvável e tão cheio de mazelas, ela iria encontrar o anjo que salvaria sua alma.




Oi gente!Sim,eu já deveria estar dormindo,mas não queria deixar vocês na mão.Vamos conversar sobre um livro que mexeu demais com os meus sentimentos:Ultrapassando Fronteiras,é lançamento da nossa autora parceira JC Ponzi.

Melissa sofreu uma perda enorme da filha em um acidente de carro,seu casamento está desabando e ela ainda busca superar a perda de Gabriela,sua filha.
Quando tudo parece perdido,eis que uma notícia promete reacender o brilho nos olhos de Melissa e é a chance de recuperação de seu casamento.
Mas quando tudo parece se encaminhar para um final feliz,eis que um acontecimento faz com que ela repense muitas coisas.
Surge então,uma oportunidade de fugir de tudo o que está acontecendo:se juntar a equipe dos Médicos Sem Fronteiras em um território de guerra e sem esperança.E é lá que ela vai entender que o amor pode existir onde menos se espera......



Só de lembrar da história o coração dispara,tropeça,quase para (desculpa,Tiago Iorc hahahahahaa).Até então eu estava acostumado a ler outros livros da autora,com pegada mais para o lado do hot misturado com ação e suspense.
Aqui,podem esquecer isso.Ultrapassando Fronteiras é um romance/drama,que foge das histórias publicadas pela Ponzi.
E sinceramente?Que história mais linda!!!
Minhas reações lendo eram engraçadas.Ficava com o coração na mão,na torcida pra tudo dar certo,falando com os personagens,praticamente dentro da trama mesmo.E quando isso acontece é porque a história deu super certo.
A trama é carregada de emoção e superação.Melissa é uma mulher que sofreu basicamente tudo o que ela podia ter sofrido e mesmo assim ela tenta ficar de pé e buscar um rumo para sua vida.
Patrick,seu melhor amigo,é quem fica do lado dela nos momentos bons e ruins e é parte fundamental para que ela não desista.
 A condução da história é bem feita,com alternâncias de narrativa entre os personagens nos capítulos.A velocidade também é no ponto certo,sem ser arrastada ou acelerada demais,A autora freia os acontecimentos no momento certo e quando necessário dá aquela acelerada justamente para os leitores se surpreenderem ainda mais.Sem falar que a JC não cansa de surpreender.Quando eu acho que ela não vai fazer certa coisa,ela vai lá e faz,me deixando completamente sem palavras.E como nos outros livros dela,aqui isso acontece muito!
Os personagens são trabalhados de uma forma bem gradativa.Todos eles tem algum tipo de situação pessoal mal resolvida,que precisam aprender a como lidar com isso e lidar com si mesmos.Aos poucos vamos vendo o quanto eles vão se transformando através de várias situações.
Melissa talvez seja um dos personagens que mais me identifiquei esse ano,juntamente com o Patrick (aliás,me vi muito no Patrick).Os dois tem uma relação tão bonita juntos,tão perfeita,que dá vontade de pegar os dois pra serem nossos amigos também.
Eric,o marido da Mel,foi um personagem que amei odiar.Demorei muito a perdoar ele,só vou dizer isso kkkkkkkkkk
Talvez o mais importante,foi a JC trazer para a trama o Médico Sem Fronteiras,uma organização que realiza um trabalho muito bonito e importante,mas que por muitas vezes não tem o reconhecimento necessário,nem nosso e nem da mídia.E paralelo a isso,temos um cenário de guerra em Darfur,mostrando a realidade de um povo que não tem esperança,que fica na expectativa de sobreviver a cada novo dia.Ataques são normais para a população,infelizmente,então a autora transmite na escrita todo o drama desse povo,que vive com recursos escassos e sem nenhum tipo de apoio do governo.E as descrições são muito realistas,nos colocando ali dentro daquele cenário sem esperança,com toda aquela carga emocional elevadíssima.Mesmo com essas descrições de uma terra tão cruel,a narrativa disso tudo não é agressiva,pesada.É infelizmente a realidade que muitas vezes não é mostrada pra gente,o que nos faz parar para refletir em muitas coisas.
No final da trama fiquei tão satisfeito,porque a JC conseguiu deixar todas as pontas tão bem amarradinhas,tão perfeitas,que simplesmente não dá pra pensar em algo diferente para o final.



"She maybe the reason i survive
The why and wherefore i´m alive
The one i´ll care for through the rough and ready years
Me...i´ll take her laughter and her tears
And make them all my souvenirs
For where she goes i´ve got to be
The meaning of my life is
She,she,she"



Bom pessoal pra finalizar,então,essa história é repleta de emoções,superação,reflexões,paixões,amizades.É uma história sobre a vida,seus momentos bons e ruins e uma promessa de acreditar no amor,por mais que ele pareça impossível.De uma tragédia é sempre possível surgirem coisas boas,é só acreditar que o impossível é possível e acreditar na força do amor e da amizade.




" - As escolhas que tomamos na vida não são irreversíveis,Mel.Principalmente se chegamos à conclusão de que foram escolhas equivocadas.A vida sempre pode mudar,basta querermos."



"Ninguém está preparado para essa realidade.Ela é chocante,crua."



"Mel...Eu não posso ajudá-los.É tarde demais.Mas posso confortá-los.Dar-lhes esperança,ainda que mínima,ainda que ilusória,nos seus últimos momentos.Aqui não somos apenas médicos.Somos padres,psicólogos,pais...verdadeiros camaleões da paz,é isso que somos."



"Algumas lembranças são impossíveis de suportar.É mais fácil deixá-las em um lugar seguro no passado e fugir para um presente com realidade totalmente diferente."



"Quando se está plenamente feliz,como eu estou,não há necessidade de guardar rancor."



Link Da Amazon

Pessoas,gostaram da resenha?Fiquei muito feliz de finalmente falar um pouco mais desse livro tão lindo pra vocês.Espero que tenham a oportunidade de ler,que eu tenha despertado a curiosidade de vocês.
O link para compra do e-book está acima.Lembrando que ele também está disponível para leitura no Kindle Unlimited.
Se curtem um romance,um drama,esse livro vai tocar vocês de uma forma única e fazer enxergarem a vida de uma maneira diferente.
É isso minha gente,por hoje é só,vou ficando por aqui.
Nos vemos na próxima postagem!
Grande abraço!

6 comentários:

  1. Oi, Cláudio!
    Essa história parece ser bem forte e tocante. No momento estou fugindo de dramas assim, mas anotei a dica. Curti muito a autora tratar do assunto Médicos sem Fronteiras.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Sorteio de Férias: cinco livros, um ganhador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!
      É sim,tem uma carga emocional bem forte,mexe com o leitor de verdade.
      Pois é,primeiro livro que leio que tem uma presença dos Médicos Sem Fronteiras sendo abordada.
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá Claudio,

    Não conhecia o livro mas, achei a história muito emocionante. Vou anotar para comprar e ler. :)

    Um beijo,

    My Pure Style x My Instagram x My Facebook 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda!
      Ele foi lançado recentemente na Amazon,ainda tá começando a chegar até os leitores,mas tenho certeza que será um sucesso!
      Emocionante e real,mexendo muito com o sentimento do leitor.
      Depois me diz o que achou ;)
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá Cláudio
    Desde que vc falou no livro fiquei curiosa.
    Gostei demais de ter referências do Médicos sem fronteiras, a gente consegue sentir a falta de tudo inclusive de esperança e sobrevivem a cada dia renovando o que há de mais precioso que é a vida e a fé.
    Difícil mesmo reerguer-se depois de uma perda tão grande!
    E siiiiim conversar com os personagens e sentir sdds das amizades que fizemos durante a leitura é sinal que o livro acertou!
    Ação e suspense na medida exata e com uma pitada de hot, já quero conhecer a Mel e colocar ela num potinho rsrs
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luli!
      A história por si só já nos deixa morrendo de curiosidade mesmo.
      Curti muito também,acho que precisamos de pessoas que falem mais dos Médicos Sem Fronteiras,seu trabalho e as condições que muitas vezes eles enfrentam.
      Como conversei com os personagens,sofri muito com a Mel,fiquei com pena do Patrick.....amei os personagens demais!
      Mel já tá num potinho aqui kkkkkkkkk
      Beijos!

      Excluir