sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Resenha:Evangelho de Sangue



Título:Evangelho de Sangue
Autor:Clive Barker
Editora:Darkside
Páginas:360
Tradução:Alexandre Callari



Sinopse:

Evangelho de Sangue oferece uma junção clara dentro do universo de Barker. Os leitores mais atentos já perceberam que as histórias dele se passam em um mesmo universo, mas, agora, o mundo de Hellraiser é explicitamente unido ao do detetive Harry D’Amour – que aparece em outras histórias do autor, como o conto “The Last Illusion”, presente no sexto volume dos Livros de Sangue, e no romance Everville.

D’Amour, que se dedica a investigar casos sobrenaturais, mágicos e malignos, vem encarando seus demônios pessoais há anos. Quando ele se depara com uma Caixa das Lamentações, seus demônios internos são substituídos por demônios de verdade, conforme ele se vê enredado em um terrível jogo de gato e rato, absolutamente complexo, sangrento e perturbador. Evangelho de Sangue reconduz os leitores ao tempo marcado por dois de seus mais icônicos personagens, que conduzem a história em uma batalha entre o bem e o mal tão antiga quanto o tempo, onde o autor conecta a mitologia de Hellraiser ao Inferno bíblico.


"A estrada para o Inferno é pavimentada com o cimento irregular das boas intenções...."




E aí pessoas!!Tudo bem com vocês?
Hoje é dia de resenha e de mais um livro beeeeeeeem pesado.
Trata-se de Evangelho de Sangue do autor Clive Barker.Pra quem não está associando o nome do autor ao livro,ele é o mesmo escritor de Hellraiser.

Em Evangelho de Sangue,Barker retorna ao mundo dos Cenobitas para mostrar a história de Harry D'Amour,um detetive especializado em casos sobrenaturais.
Fazendo um favor a uma amiga,Norma Paine que tem por missão ajudar os espíritos a encontrarem seu caminho.Harry acaba se deparando com a caixa de Lemarchand,caixa que contém um enigma que ao ser resolvido,mostra para a pessoa um mundo de prazeres inimagináveis em um mundo totalmente desconhecido de todos.
Só que algo está errado:a caixa se resolve sozinha,liberando criaturas demoníacas,entre elas o Pinhead,líder dos Cenobitas.
Desse encontro Harry consegue escapar com vida,embora seja por pouco,mas pessoas correm perigo,isso é o que sua intuição diz.
O líder dos Cenobitas quer que Harry seja a testemunha dos novos eventos que irão ocorrer no inferno e não poupará esforços para que isso aconteça,inclusive raptar Norma diretamente até o Inferno.
Sem ter alternativas,nosso protagonista viaja até o submundo para resgatar sua amiga.
Vamos juntos nessa viagem perigosa e cruel até as profundezas dos lamentos,mortes,dores,punições e prazeres.
Até onde essa viagem seguirá?
É possível sair vivo do inferno ou o próprio inferno somos nós?



Uma observação gente:a escrita do Clive Barker é diferente de tudo o que irão encontrar por aí.Ao mesmo tempo em que a narrativa poética está presente,vemos uma frieza nos detalhes,em cada palavra,em cada descrição.Uma narrativa sangrenta,instigante e brutal,assim posso definir bem o estilo do autor.Enquanto em Hellraiser ele explora mais o lado psicológico da mente humana,em Evangelho de Sangue o enredo é bem direto,um convite a uma viagem de medo,descobertas e sacrifícios.
As descrições que ele faz sobre os locais,principalmente o inferno é chocante de um ponto de vista positivo para a história.O autor não poupa o leitor dos detalhes,colocando sua narrativa poética juntamente com as descrições brutais e sexuais.
Prova disso é logo no início do livro,quando ele descreve a cena de tortura por parte do Pinhead.Cada detalhe descrito é como se fosse um soco no estômago do leitor.
Acreditem,pra ler esse livro é preciso estar preparado.Não esperem sorrisos e coisas fofinhas,pois isso é o que não irão encontrar.
Com relação aos personagens,achei que cada um teve sua construção de uma forma pouco convencional.Não são personagens certinhos,pelo contrário,cada um tem seus problemas,não temos personagem perfeito.De longe meu preferido foi a Norma,que tem um humor peculiar e um senso de responsabilidade e proteção muito grande.
Harry por muitas vezes me pareceu ser um grande suicida,mesmo que acabasse tendo motivo para algumas atitudes,mas na maioria ele foi contido pelos amigos.
Pinhead é aquele vilão que quer dominar tudo ao mesmo tempo,sem escrúpulos,mas frio e detalhista.Os demônios pra ele são simples marionetes que ele manipula quando e como quer.
Um vilão pra se ter medo,muito medo,principalmente com a corrente (acreditem,essa corrente é tensa!!)
Pra mim tiveram dois pontos negativos:tem um personagem no início,bem no início do livro que achei que teria muita influência dentro da história,talvez até sendo um ponto chave,mas simplesmente não aparece mais em nenhuma parte da história.Fiquei um pouco frustrado com isso.
Outro detalhe:por  mais que as descrições do autor sejam brilhantes,chega uma parte da leitura que ele acaba descrevendo tanto,que acaba dando a impressão que ele só está fazendo isso para aumentar a história,o que na verdade não é,mas essa é a impressão que acaba sendo passada para alguns leitores.
No geral,um livro que gostei muito,fiquei ainda mais fã do Clive Barker e com certeza é uma leitura que vale super a pena fazer.
Lembrem-se:tenham estômago forte para o que será apresentado durante a leitura!




"Poucas pessoas têm o prazer de morrer duas vezes,especialmente pelo mesmo carrasco."


"O que está feito está feito.O bom e o ruim.Então,faça as pazes com isso ou o passado vai devorá-lo inteiro."


"Harry aprendera muita coisa naquela noite sobre a proximidade que havia entre a dor e o prazer em certas situações, e também sobre o que as pessoas eram capazes de fazer motivadas pelas fantasias e pelos desejos."


"Tudo é morte,mulher.Tudo é dor.O amor gera a perda.O isolamento gera ressentimento.Não importa a direção que nos viramos,sempre somos feridos.Nossa única herança verdadeira é a morte.E nosso único legado, o pó."


"A Alma do Mundo está doente,Harry.Muito doente.E se cada um de nós não fizer a sua parte e tentar arrancar as raízes da dor e queimá-las,então tudo será em vão."




É gente,essa foi a resenha de hoje,espero que tenham gostado.Se procuram um livro chocante,revelador e sangrento,esse é o livro certo.
Apostem na escrita do autor,vale super a pena.Espero que gostem tanto quanto eu gostei.
É isso,por hoje é só galera,nos vemos na próxima postagem.
Se preparem que teremos muito em breve postagens de músicas!
Amanhã tem show do Aerosmith!!!!
Grande abraço!!

2 comentários:

  1. Oi, Cláudio. Eu tenho uma dificuldade imensa para entender alguns livros que a editora Darkside publica, mas confesso que ao mesmo tempo a curiosidade é enorme. O gênero não é o meu favorito, mas eu adoraria saber mais como Barker descreve e aprofunda os leitores sobre esse mundo.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Realmente muitos livros da Dark são de leituras um pouco mais complexas,mas depois que você acostuma não consegue parar de ler kkkkkkkkkkk
      Recomendo muito algo do Barker,mas vai se preparando porque ele não poupa os detalhes kkkkkkkkk
      Beijos!

      Excluir