terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Resenha:A Verdade Sobre O Caso Harry Quebert



Título:A Verdade Sobre O Caso Harry Quebert
Autor:Joël Dicker
Editora:Intrínseca
Páginas:576






Sinopse:

Marcus Goldman viu sua vida se transformar radicalmente. Com apenas vinte e oito anos, publicou um livro que se tornou um best-seller e o alçou ao status de celebridade, com direito a um apartamento chique em Manhattan, um carrão, uma namorada estrela de TV e presenças constantes nos tapetes vermelhos, além de um contrato milionário para um novo romance. E então foi acometido pela doença dos escritores: a síndrome da página em branco. A poucos meses do prazo para a entrega do novo original, pressionado por seu editor e por seu agente, Marcus não consegue escrever nem uma linha sequer.
Na tentativa de superar seu bloqueio criativo, Marcus recorre a seu amigo e ex-professor Harry Quebert, um dos escritores mais respeitados dos Estados Unidos, que vive numa bela casa à beira-mar na pequenina cidade de Aurora, em New Hampshire. Às voltas com sua dificuldade em escrever, Marcus é surpreendido pela descoberta do corpo de uma jovem de quinze anos, Nola Kellergan — que desaparecera sem deixar rastros em 1975 —, enterrado no jardim de Harry, junto com o original do romance que o consagrou. Harry admite ter tido um caso com a garota e ter escrito o livro para ela, mas alega inocência no caso do assassinato. 
Com a mídia inteira contra Harry, Marcus se lança numa investigação particular, seguindo uma trilha de pistas através dos livros de seu mentor, dos bosques, das praias e das áreas isoladas de New Hampshire em busca da história secreta dos cidadãos de Aurora e do homem que mais admira. Uma teia de segredos emerge, mas a verdade só virá à tona depois de uma longa e complexa jornada.
Para salvar Harry, sua carreira literária e a própria pele, Marcus precisa responder a três perguntas, todas misteriosamente conectadas: quem matou Nola Kellergan? O que aconteceu no verão de 1975? E como escrever um romance verdadeiramente bem-sucedido?







Hey pessoas!!!Tudo bem com vocês?
Hoje vim fazer a resenha de um dos melhores livros que li nesse ano(sim,sem nenhum tipo de exagero kkkkkkkkkk).
Como já falei algumas vez,sou apaixonado por livros de suspense e que conseguem me prender e dar um nó na minha mente tentando adivinhar o que acontece.E foi exatamente isso que esse livro me proporcionou.
Confesso que tive um misto de sensações lendo esse livro.Acho que o sentimento que mais tive durante toda a leitura foi incredulidade.A cada página o autor me surpreendia por destruir completamente todas as minhas teorias.Sempre que achava que sabia o final da história,lá vinha o autor derrubando minhas teorias uma por uma.Fiquei até a revelação final sem realmente descobrir o que tinha acontecido.Só por isso o livro já me ganhou,porque como todo leitor de suspense,gosto de ser surpreendido e desafiado pelo autor a descobrir o final da história.
Livros de suspense têm que manter o ritmo o tempo todo senão caem em algo que nenhum leitor gosta:previsibilidade,palavra essa aliás que vocês podem esquecer quando se trata dessa história.A cada página lida,uma surpresa diferente e uma trama que faz você dizer,meu Deus quero ler mais e mais e necessito de mais um livro do autor.
Com uma trama bem fluida,o autor consegue colocar cada sensação,cada sentimento e cada teoria na cabeça do leitor,fazendo com que tenhamos uma interação maior com a história.
Aí alguns podem falar:poxa Cláudio,um livro de quase 600 páginas,não é uma leitura cansativa?
E eu respondo:o autor realmente se arriscou,fazer um livro com essa quantidade de páginas se a história não for boa ele vai acabar perdendo o leitor,mas posso dizer com toda a certeza:quanto mais eu lia,maior a vontade de saber o que acontece e maior o apego e empatia com a história e seus personagens.
O livro tem algo que não gosto muito que é o grande número de personagens,mas até isso o autor conseguiu trabalhar de uma forma com que a trama transcorresse sem maiores dificuldades e sem que ficasse muito confuso o livro.
Outro ponto que achei incrível é a desconstrução da personagem que a gente tende a enxergar como a "mocinha" da trama.Isso faz com que a história se torne mais real e nos dá uma série de oportunidades pra especular sobre várias coisas dentro da história.
Outro fato que me chamou bastante a atenção foi que o autor consegue mostrar bem as dificuldades sobre o processo de criação de um livro.As pressões que aparecem de todos os lados,os altos e baixos de um escritor de sucesso e até o anonimato e tudo isso cercado de muito mistério,incluindo fatos históricos recentes,o que dá um ar de realidade maior ao livro.
Lógico que todo livro tem seus pontos negativos.Na minha opinião um deles é sobre a mocinha da história.Juro que se pudesse entrar dentro do livro e dar uma sacudida nela pra ver se ela parava de ser tão irritante eu faria kkkkkkkkkkkkk.A imaturidade dela é revoltante até.
Outra situação que não é que eu não tenha gostado,mas é que pode criar uma certa confusão no leitor.Ás vezes nas transições dos capítulos,a narrativa muda de momento,ora do passado para o presente ou vice e versa e isso pode pegar o leitor desprevenido causando confusão.Nada que tenha me confundido,mas cada leitor interpreta de uma maneira.
E a última situação que não gostei foi a relação de amor e ódio sobre o processo de escrita entre os personagens,o que pode de repente causar uma certa ambiguidade.Você acaba se perguntando até que ponto os personagens realmente gostam do que fazem,até que ponto escrever pra eles é uma  diversão ou um fardo pesado demais pra ser carregado.



Bem gente,o que conclui de toda a leitura desse livro,foi que o autor conseguiu explorar bem a fundo o pior do sentimento no ser humano,aquele medo,vingança,insegurança,arrependimento e afins,apostando bem no lado psicológico de seus personagens,principalmente de Harry Quebert.Tudo isso associado a um grande mistério fazem esse um livro pra ser lido pra já e que com certeza já está na minha lista de favoritos do ano!!
Ótima recomendação pra presente de fim de ano e que é fã de mistério tipo Agatha Christie vai sem dúvida alguma se apaixonar pela trama.
Bem galera,por hoje é só,nos vemos na próxima postagem.
Até a próxima!!!
Abraços!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário