domingo, 24 de abril de 2016

Resenha:A Garota No Trem





Título:A Garota No Trem
Autora:Paula Hawkins
Editora:Record
Páginas:378
Tradução:Simone Campos



Sinopse:

Todas as manhãs,Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres.O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte da sua rotina.O percurso,que ela conhece de cor,é um hipnotizante passeio de galpões,caixas dágua,pontes e aconchegantes casas.
Em determinado trecho,o trem para no sinal vermelho.E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15.Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason,Rachel é capaz de descrever o que imaginava ser a vida perfeita do jovem casal. 
Até testemunhar uma cena chocante,segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem,Poucos dias depois,ela descobre que Jess,na verdade Megan,está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação,ela vai a polícia e conta o que viu.E acaba não só participando diariamente do desenrolar dos acontecimentos,mas também da vida de todos os envolvidos.



Você não sabe quem ela é,mas ela conhece você.




Livros de thriller,de fato uma das minhas paixões.Justamente por isso costumo ser bem exigente quando pego algum livro do estilo para ler.
Quando foi lançado,lembro que foi comparado ao livro Garota Exemplar.Na mesma hora torci o nariz porque realmente não fui um dos fãs de Garota Exemplar.Por esse motivo resolvi não comprar,mas aí minha amiga comprou,leu e falou maravilhas sobre a história.
Comecei a me interessar e acabou que tive a oportunidade de participar do top comentarista do blog A Menina Que Comprava Livros da querida Raffa Fustagno e ganhei esse livro!
Não demorei muito a embarcar na leitura.
Diariamente nossa protagonista embarca no trem e aproveita sempre que ele para no sinal para observar um jovem casal,imaginando que suas vidas são perfeitas e querendo estar no lugar da mulher.Um belo dia uma cena chama a atenção:alguém está na casa com a mulher da casa 15 e não é seu marido.
No dia seguinte ela descobre que Megan,a mulher da casa 15,está desaparecida e o principal suspeito é o marido Jason.Disposta a defender o jovem rapaz,ela vai tentar provar sua inocência,porém ela vai acabar descobrindo que na noite do desaparecimento de Megan ela também estava na região indo em direção a casa do seu ex marido Tom,bêbada,e até onde ela sabe alguma coisa aconteceu e ela não lembra.Como provar a inocência se ela não lembra do que aconteceu?





O livro tem uma alternância de narradores.Alguns capítulos são contados pela Megan,Rachel e Anna,O que é mais marcante entre os personagens:nenhum deles é confiável.
Começando pela nossa protagonista,Rachel.Temos uma mulher que se separou do marido Tom e vive constantemente às voltas com o alcoolismo e junto com ele,problemas de amnésia.Volta e meia no dia seguinte às bebedeiras,ela não se lembra de algumas partes do que aconteceu no dia anterior.
Ou seja,alguém pouco confiável.
E justamente ela durante uma de suas viagens no trem acaba presenciando um fato primordial com Megan,uma mulher que ela considera ter uma vida perfeita ao lado do seu marido Jason.Mas presenciando a cena,Rachel percebe que a vida de Megan não é tão perfeita assim.
No dia seguinte,manchete em todos os jornais:Megan está desaparecida e só o que a polícia sabe é que ela esteve com o marido.
Porém Rachel sabe que tinha mais alguém com ela......
E as coisas pioram quando o corpo de Megan é encontrado e Jason é tido como o principal suspeito.Rachel sabe que ele não pode ser o culpado e vai provar a inocência dele...mas a que custo?
Como confiar em uma pessoa completamente instável?


Como na maior parte do livro estamos enxergando a história pelo ponto de vista da Rachel,em vários momentos chegamos a duvidar do que ela realmente viu.Chegamos a questionar o que é certo e errado pra ela e o que é verdade ou mentira.
Até mesmo pelos capítulos narrados pela Anna,atual esposa do ex marido de Rachel,não temos certeza de quem é vítima,cúmplice e suspeito nessa história toda.
Confesso que eu andava com um pouco de ressaca literária.Fazia tempo que não pegava um livro e devorava ele em pouco tempo como fiz com A Garota No Trem.
No início do livro achei que ia me decepcionar,foi difícil me situar entre o momento da Rachel narrando com o momento da Megan narrando.Mas aos poucos fui me situando,ligando os pontos e a leitura fluiu com muita rapidez.
O ponto alto da história pra mim,foi o fato da autora manter o clima de mistério,deixando sempre no ar que todo mundo poderia ser culpado no final das contas.
Todos os principais envolvidos têm motivo para ter cometido o crime,
E a a autora acaba nos forçando a elaborar uma situação para imaginarmos quem cometeu o assassinato de Rachel.
A construção dos personagens chama a atenção também.Ela soube criar uma personalidade ideal para cada um,principalmente Rachel,fazendo com que o leitor duvide dela em muitas partes da história.E são personagens muito reais.Pessoas que podem estar convivendo com você tranquilamente.
E aí vem o ponto negativo:achei previsível kkkkkkkkkkkk
Não sei se pelo fato de constantemente ler livros de thriller,suspense e afins,mas chegando mais pra metade da história ficou fácil descobrir toda a verdade.Minha dica:prestem atenção a cada detalhe,a cada gesto,cada atitude,que fica fácil descobrir tudo.
Mesmo com esse elemento previsível,a autora teve méritos de envolver o leitor,de nos fazer mergulhar na história,na mente de cada um pra tentar desvendar o crime.
Não gostei também de só a amiga de Rachel se preocupar com o alcoolismo dela e se preocupar e ajudá-la.Até mesmo a polícia quando tem a oportunidade em momento algum procura ajudar nossa personagem,preferem ter a convicção de que tudo que nossa protagonista fala são falas provenientes de uma louca alcoólatra.Porém em vários momentos até nós mesmos começamos a nos questionar se a polícia tem razão;será?
Fato perturbador do livro:é algo que poderia acontecer na nossa vida,quem sabe até uma história sendo passada em jornais,noticiários e por aí vai.
Gostei e recomendo,principalmente pra quem está começando a ler livros desse gênero agora,até mesmo pra sair um pouco da zona de conforto.
Vai prender vocês.
Agora me digam:estão preparados para embarcar nessa viagem?





"Não sei onde foi parar aquela força,não me lembro do momento em que a perdi.Acho que,com o passar do tempo,ela foi se dissipando,pouco a pouco,pela vida,pelo fardo de vivê-la."



"Não há nada a ser lembrado.É,e sempre será,um buraco negro na minha linda do tempo"



"Sei que estamos perto de descobrir a verdade.Só não consigo deixar de pensar que a verdade vai ser alguma coisa terrível."






É galerinha,final de semana acabou.Espero que tenham gostado da resenha e seja um bom estímulo pra começarem bem a semana.
Alguém aí já leu?
Me apaixonei pelo livro e não se surpreendam se ele estiver aqui no final do ano como melhores leituras de 2016.
Aproveitem pessoal que o livro vai virar filme também,inclusive já tem até trailer disponível!!
Já postei na página do blog o trailer,mas resolvi deixar por aqui também pra irem entrando no clima.Aproveitem para ler o livro antes do filme chegar por aqui em Novembro!!
É isso gente,espero que tenham gostado.
Boa semana e até a próxima postagem!
Grande abraço!!

2 comentários:

  1. Oi Claudio! Nossa, já estava curiosa sobre esse livro, agora quero de vez hahaha mesmo que seja previsível, o importante é a construção da história e pelo que você falou, a autora acertou.
    Beijo, beijo!!!

    http://bloggihmedeiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Regiane!!
      Acredite:vale super a pena!!A narrativa da autora é muito boa,mesmo sendo previsível prende o leitor realmente!
      Beijos!!

      Excluir