segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Resenha:Os 13 Porquês



Livro:Os 13 Porquês
Autor:Jay Asher
Editora:Ática
Páginas:256
Tradução:José Augusto Lemos


Sinopse

Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.



"Você não pode interromper o futuro,nem modificar o passado.O único jeito de descobrir esse segredo é apertando play."




E aí gente!Tudo bom com vocês?Como prometi na última postagem,hoje é dia de resenha!E o livro escolhido foi minha última leitura:Os 13 Porquês,do autor Jay Asher.
Há muito muito tempo esse livro está na minha lista de desejados de tanto que falam maravilhas sobre a história e dessa vez consegui ele de troca no Skoob :D

Temos aqui Clay,um adolescente que de repente se vê com uma caixa destinada a ele composta por 7 fitas e um mapa com locais importantes assinalados para contar essa história.Essas fitas são narradas por Hannah Baker,sua colega de escola que havia cometido suicídio.Nessas fitas ela vai contando seus motivos pra ter tirado a própria vida e como algumas pessoas com suas atitudes tiveram papel decisivo em sua decisão.
Conforme Clay vai ouvindo,ele passa a conhecer um lado de Hannah que ele desconhecia e mais que isso:passa a conhecer quem são seus colegas de escola e como cada mínima situação pode influenciar no comportamento de uma pessoa.
Ele só não consegue entender onde se encaixa nessa história.A única coisa que ele entende é que a garota que ele amava o deixou e ele não conseguiu fazer nada pra evitar.




Galerinha há muito tempo eu não ficava tão reflexivo com um livro.Ele é relativamente curto,tem menos de 300 páginas,mas a profundidade dele não o faz ser uma leitura rápida.Esse é o tipo de livro que é necessário entrar na cabeça da personagem mesmo pra entender suas motivações.Lendo superficialmente muitos podem achar que os motivos que levaram Hannah Baker a cometer suicídio foram banais.Podem ser banais pra mim,pra você,mas que pra ela faziam sentido.
Durante a leitura vamos vendo o como a mínima atitude,até mesmo um bom dia pode ter consequência na vida de uma pessoa.Brincadeiras muitas vezes podem ser brincadeiras pra que faz,mas pra quem é o objeto da brincadeira não tem a mínima graça muitas vezes.
A história nos faz ver o quão ainda temos que evoluir como um todo no convívio com as pessoas e com nós mesmos.

A forma como o Jay Asher escolheu pra nos contar a história da Hannah foi lenta,mas proposital pra que possamos pouco a pouco conhecer a história dela,nos colocarmos no lugar da Hannah e tentarmos entender todos os acontecimentos que a levaram a esse ato tão drástico.
Hannah é um personagem complexo,mas que busca ser compreendida e notada pelo que ela é em meio a tantas pessoas.
O autor narra as falas da Hannah nas fitas,entremeadas com os diálogos e pensamentos do Clay,o que nos dá uma realidade maior durante a leitura.
Clay foi um personagem que me provocou raiva em muitos momentos pela sua insegurança.Eu sei,ele é um adolescente,uma fase que as pessoas são inseguras sim,mas não precisa ser inseguro em tudo.Em compensação o amor e acima de tudo a preocupação que ele sente por Hannah é algo muito delicado e bonito de se acompanhar.
Durante muitas passagens eu fiquei torcendo pra que alguém me dissesse que era tudo mentira e que Clay iria se encontrar com a Hannah em algum lugar,tamanha presença da nossa protagonista em cada página do livro.

O que achei mais bonito foi a mensagem do final do livro,mostrando que não podemos ignorar o mínimo sinal de que alguém precisa de ajuda.O simples fato de você se importar pode fazer uma diferença enorme na vida de alguém e o autor conseguiu transmitir muito bem essa mensagem e emocionando os leitores no decorrer da história.
Um livro que pra mim foi bem forte,bem impactante,mas que serve de alerta e deve ser lido por todos.O livro é lento,mas tenham paciência,garanto que não vão se arrepender.
Ah e mais uma coisa:estejam no momento certo pra iniciar essa leitura.




"As regras são bem simples.São só duas.Número um:você escuta.Número dois:você repassa.Espero que nenhuma delas seja fácil para você."



"Tem algumas pessoas doentes e pervertidas nesse mundo,Alex - e talvez eu seja uma delas -, mas a questão é que,quando você faz alguém se sentir ridículo,você tem de assumir a responsabilidade pela ação de outras pessoas que tomam isso como pretexto."



"E vocês - o resto - repararam nas cicatrizes que deixaram para trás?
Não.Provavelmente não.
Porque a maioria delas não pode ser vista a olho nu."



"Será que fiquei desapontada quando você disse tchau para mim, Courtney?
Não muito.É difícil ficar desapontada quando algo que você já estava esperando se torna realidade."



"Acho que essa é a questão central.Ninguém sabe ao certo quanto impacto tem na vida dos outros.Muitas vezes não temos noção.Mas forçamos a barra do mesmo jeito."



"Quanto mais escuto as fitas,mais tenho a impressão de conhecê-la.Não a Hannah dos últimos anos,mas a dos últimos meses.Essa é a Hannah que estou começando a entender.
A Hannah do final."



"Mas não dá pra fugir de si mesmo.Não dá para tomar a decisão de deixar de se ver para sempre.Não dá para tomar a decisão de desligar aquele ruído dentro da sua cabeça."



"E quando estragam alguma parte da vida de uma pessoa,não estão estragando apenas aquela parte.Infelizmente,não dá para ser tão preciso ou seletivo.Quando você estraga uma parte da vida de alguém,você estraga a vida inteira da pessoa.
Tudo.....é afetado."



"Uma enxurrada de emoções corre dentro de mim.Dor e raiva.Tristeza e pena.E,a mais surpreendente de todas,esperança."





Gente há muito tempo não fazia uma resenha tão difícil e tão pesada por aqui,mas acima de tudo necessária.Acima tem uma lista com alguns locais onde casos de tentativa de suicídio são atendidos.
Espero que essa leitura faça assim como me fez,refletir nas nossas atitudes diárias,nos faça prestar mais atenção nas pessoas,ajudar,ouvir e principalmente:nos torne pessoas melhores.
Se vocês conhecem alguém que tenha algum indício de comportamento suicida,por mínimo que seja,não se afastem,mostrem que existe alguém ali que se importa.Isso pode fazer toda a diferença do mundo.
É isso gente,espero que tenham gostado da resenha,assim como gostei de compartilhar toda a emoção que senti lendo.
Já leram?Gostaram?Me contem aqui nos comentários!
Grande abraço gente!!
Até a próxima! 

4 comentários:

  1. Oi, Cláudio!
    Eu AMO esse livro! Eu li numa época conturbada da vida e ele me ajudou bastante.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!
      Que bom que ajudou!Com certeza indico esse livr pra todo mundo,pode servir de ajuda pra outras pessoas também.
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Cláudio, tudo bem?
    Eu nem preciso falar o quanto estava ansiosa por essa resenha né?
    Desde que vi você falando que ia ler eu pensei 'preciso ler a resenha' kkk
    Eu não li o livro ainda, mas vou ver se consigo ler esse mês ainda, esses livros com assuntos mais sérios sempre são bons de ler, faz o leitor refletir e prestar atenção em coisas que antes nem ligava.
    Parabéns pela resenha, eu amei :D
    Beijos!
    Lost Words

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!
      Tudo joia e você?
      Lembrei de você quando eu tava escrevendo kkkkkkkkkk
      Se prepara que não é um livro muito fácil de ser encarado e apesar de bem fininho é uma leitura que demora um pouco mais,porém no final você sai refletindo em tantas coisas que você o quanto valeu a pena ler.
      Obrigado linda!! :D
      Beijos!

      Excluir