segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

5 Livros do King Para 2018


Oi gente"Tudo bom com vocês?Semana começando a mil,com boas e más notícias,mas faz parte da vida,não é mesmo?
Resolvi dar uma breve pausa nas resenhas pra falarmos dele,do cara,do mestre,do gênio,um dos meus autores preferidos:Stephen King!
Olhando pra minha estante,reparei que tenho vários livros não lidos dele e quero resolver esse problema em 2018.
Por isso,resolvi escolher cinco livros do King para ler ainda esse ano,tirando a série da Torre Negra que já faz parte do projeto aqui do blog.
Prontos para conhecerem os escolhidos?










A Zona Morta


Depois de quatro anos e meio, John Smith acorda de um coma causado por um acidente de carro. Junto com a consciência, o que John traz do limbo onde esteve são poderes inexplicáveis. O passado, o presente, o futuro – nada está fora de alcance. O resto do mundo parece considerar seus poderes um dom, mas John está cada vez mais convencido de que é uma maldição. Basta um toque, e ele vê mais sobre as pessoas do que jamais desejou. Ele não pediu por isso e, no entanto, não pode se livrar das visões. Então o que fazer quando, ao apertar a mão de um político em início de carreira, John prevê o que parece ser o fim do mundo?









Creepshow


É o sonho de todos os fãs: Stephen King na DarkSide Books. Depois do relançamento especial de Stephen King: Coração Assombrado - A Biografia do mestre, precisávamos de um texto com sua assinatura inconfundível. E desenterramos uma de suas publicações mais originais. É com prazer mórbido que a DarkSide Books anuncia o lançamento de Creepshow, a primeira HQ escrita pelo autor. Tudo começou em 1982. King juntou forças com outro gênio das sombras, o diretor George A. Romero, para realizarem um filme inspirado em quadrinhos clássicos dos anos 1950, como Contos da Cripta, da EC Comics. O longa-metragem marcou a estréia de King como roteirista e, curiosamente, sua segunda aparição como ator. Creepshow se tornaria um "cult movie" instantâneo. E, no mesmo ano, Stephen King quis deixar ainda mais explícita sua homenagem à fonte original. Assim, ele adaptou seu roteiro de cinema para os quadrinhos, contando com a arte do magistral Bernie Wrightson - um dos criadores e primeiro ilustrador de O Monstro do Pântano - e a capa de Jack Kamen, autor da EC Comics. A HQ era a maneira perfeita para os fãs reviverem todos os pesadelos do filme em casa. Trinta e cinco anos depois, você pode fazer o mesmo, até porque o mais provável é que sua fita VHS já esteja desmagnetizada. Creepshow reúne cinco histórias de arrepiar, duas delas adaptadas de contos que King já havia publicado: “Weeds” e “The Crate”. Usando um decrépito narrador morto-vivo, o autor soube recriar o clima dos gibis malditos que o assustavam quando ainda era um adolescente rebelde no estado do Maine. Como todos os títulos da Darkside Books, Creepshow tem uma edição em capa dura para você guardar para sempre, com todo orgulho.









Achados e Perdidos


“— Acorde, gênio.”

Assim King começa a história de Morris Bellamy. O gênio é John Rothstein, um autor consagrado que há muito abandonou o mundo literário. Bellamy é seu maior fã e seu maior crítico. Inconformado com o fim que o autor deu a seu personagem favorito, ele invade a casa de Rothstein e rouba os cadernos com produções inéditas do escritor, antes de matá-lo. Morris esconde os cadernos pouco antes de ser preso por outro crime. Décadas depois, é Peter Saubers, um garoto de treze anos, quem encontra o tesouro enterrado. Quando Morris é solto da prisão, depois de trinta e cinco anos, toda a família Saubers fica em perigo. Cabe ao ex-detetive Bill Hodges e a seus ajudantes, Holly e Jerome, protegê-los de um assassino agora ainda mais perigoso e vingativo.









Último Turno


Brady Hartsfield, o diabólico Assassino do Mercedes, está há cinco anos em estado vegetativo em uma clínica de traumatismo cerebral. Segundo os médicos, qualquer coisa perto de uma recuperação completa é improvável. Mas sob o olhar fixo e a imobilidade, Brady está acordado, e possui agora poderes capazes de criar o caos sem que sequer precise deixar a cama de hospital. O detetive aposentado Bill Hodges agora trabalha em uma agência de investigação com Holly Gibney, a mulher que desferiu o golpe em Brady. Quando os dois são chamados a uma cena de suicídio que tem ligação com o Massacre do Mercedes, logo se veem envolvidos no que pode ser seu caso mais perigoso até então. Brady está de volta e, desta vez, não planeja se vingar apenas de seus inimigos, mas atingir toda uma cidade.
Em Último turno, Stephen King leva a trilogia a uma conclusão sublime e aterrorizante, combinando a narrativa policial de Mr. Mercedes e Achados e perdidos com o suspense sobrenatural que é sua marca registrada.









Dança Macabra


Prepare-se... o mestre do horror irá guiá-lo por uma jornada pelas mais variadas formas do medo. Em Dança macabra, obra de referência sobre o gênero que o consagrou mundialmente, Stephen King irá revelar o fascínio causado pelo terror no cinema e na literatura, sem deixar de fora os quadrinhos, a televisão e o rádio. Qual foi o primeiro filme de terror a que você assistiu? Você se lembra daquele filme que o deixou com os olhos arregalados, no escuro do seu quarto, sem conseguir dormir? Que livros fizeram você sentir um frio na espinha e pular de susto ao menor ruído? Em Dança macabra, Stephen King revela como o fenômeno do horror foi explorado pelo cinema, pela literatura, pela tevê e pelas demais mídias ao longo de diferentes épocas. Da literatura gótica de Mary Shelley até o horror explícito de H. P. Lovecraft. Do terror psicológico de O bebê de Rosemary até o banho de sangue de O massacre da serra elétrica. Mas este livro vai além. Também é um emocionado tributo a todos aqueles que um dia se dedicaram à arte de apavorar plateias e leitores. Um presente aos fãs desta que é uma das mais malditas formas de entretenimento. Seja especulando sobre as origens dos medos de infância, racionalizando a sedução do grotesco ou refletindo sobre as adaptações de suas próprias obras para o cinema, esta é a última palavra em horror do autor que reinventou o gênero.





Bom galerinha,essas foram as minhas escolhas do mestre King para 2018.Nada impede que eu pegue mais livros dele pra ler,até porque tem muito lançamento dele chegando por aí,graças a nossa querida Suma,então já viram que essa lista pode aumentar hahahahaaaaha
Creepshow foi um filme que fez parte da minha infância,então quando vi que seria lançada a HQ,precisei comprar o quanto antes.
Último Turno e Achados e Perdidos são pra finalizar essa trilogia que me conquistou no primeiro livro,então fiquei curioso pra saber o desfecho disso tudo.
A Zona Morta tem uma sinopse que hipnotiza,muito sério isso.Se eu não me engano foi um dos primeiros livros publicados do King.
Pra finalizar,o tão aclamado Dança Macabra,que sinceramente não faço ideia do que se trata,comprei completamente no escuro,mas é do mestre,então nem me preocupo kkkkkkkkk
Gente então é isso,espero que tenham gostado da postagem de hoje.Me contem quais os livros do King que pretendem ler esse ano,se já leram algo do autor....
Nos vemos na próxima postagem!
Grande abraço!






Créditos da capa
Exame

10 comentários:

  1. Oi, Cláudio!

    Não li nenhum desses livros do SK, mas acho a capa de Dança Macabra sensacional, fico com vontade de ler só por ela hahahah tomara que você curta as leituras, vou esperar pelas resenhas!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Tenho muitas expectativas com todos eles.
      A capa de Dança Macabra é sensacional mesmo,meio macabra hahahahahaha
      Tomara que sim,pode deixar que vai ter resenha!
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Cláudio!
    Essa cadeira na capa de Dança Macabra me faz pensar que dança das cadeiras é realmente macabro. Todo mundo se empurrando pra sentar hahahahha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!
      Gente nunca parei pra pensar nisso,acho que nunca mais vou ver dança das cadeiras da mesma maneira hahahahahhaha
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Cláudio!!
    King é vida hahaha
    Eu estou um pouco desanimada para continuar "A Torre Negra". O primeiro livro não me pegou tanto quanto deveria entende?
    Li "A Zona Morta" e curti demais. É criativo e reflexivo. Quero muito ler os demais que citou.
    Beijos
    http://pausaparapitacos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bianca!
      É muito vida hahahahahaha
      Fiquei com a mesma sensação que você.Esperava muito mais do primeiro livro,mas se bem que dizem que ele é o pior da série.Espero que a história melhore nos próximos.
      Sério?Acho que é o que estou mais empolgado pra ler!
      Espero conseguir ler todos eles esse ano :D
      Beijos!

      Excluir
  4. Olá Claudio! Tudo bem?
    Sou doida para ler mais livros dele! Acredita que só li À Espera de um Milagre? Mas achei maravilhoso e preciso ler mais!! ^^
    beijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Tamara!
      Tudo ótimo e você?
      Jura?Precisa ler mais,vai ficar viciada hahahahahaa
      Sério,recomendo muito Misery e O Iluminado que são livros sensacionais!
      Beijos!

      Excluir
  5. Olá Cláudio
    Quanto livro sensa!
    Você vai maratonar King eita coisa boa!
    Desses só li A zona morta.
    Confesso que estou adiando Torre Negra com medo de não ser tudoooo isso que espero.
    Quero muito essa edição de Creepshow!
    Já estou curiosa com as resenhas!!!!
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luli!
      Livros do mestre,né,não poderia faltar livro bom kkkkkkkkk
      Se der eu ainda quero ler mais livros dele esse ano.
      Olha o primeiro contato com A Torre Negra não foi muito animador,mas vamos ver os próximos livros.
      Creepshow tem todo um clima de nostalgia pra mim,eu amava os filmes!
      Terão resenhas,sem dúvidas kkkkkkkkk
      Beijos!

      Excluir