segunda-feira, 7 de maio de 2018

Resenha:É Assim Que Acaba


Livro:É Assim Que Acaba
Autora:Colleen Hoover
Páginas:368
Editora:Galera Record
Tradução:Priscila Catão


Sinopse

Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.




Oi gente!Como vocês estão?Desculpem pela minha ausência essa semana,mas os dias foram bem tensos e estressantes.Vou tentar deixar postagens programadas pra que eu não fique muito tempo ausente daqui.
Mas vamos então ao que interessa.Vamos conversar sobre mais um livro da diva Colleen Hoover. E seu último lançamento por aqui,É Assim Que Acaba,publicado pela Galera Record.


Lily passou a sua infância vendo sua mãe se submeter as vontades do pai.Entre gritos e agressões,Lily promete pra si mesma que jamais será como sua mãe,não permitirá que nenhum homem encoste nela e a diminua.
Anos depois,Lily começa a refazer sua vida,vai morar em Boston e começa um novo emprego em uma empresa de marketing.
Eis que por um acaso do destino,surge em sua vida Ryle,um neurocirurgião cabeça dura,com um humor peculiar e extremamente avesso a relacionamentos e que rapidamente irá conquistá-la.
Numa das reviravoltas surge Atlas,primeiro grande amor de Lily e que vai fazer com que ela reviva seu passado de uma forma que nem ela sabe se está preparada.Ela vai precisar escolher entre o passado e o futuro e estar preparada para as consequências dessa escolha.
Será que ela vai se tornar justamente quem ela prometeu que jamais seria?
Como escapar disso?


"Às vezes,a pessoa que você mais ama é quem mais te machuca."


Mais uma vez Colleen Hoover nos brinda com um livro sensacional.Dessa vez ela trata da violência doméstica como pano de fundo principal.
No início nem imaginamos que a história vai se encaminhar para algo mais obscuro e tenso,mas a uma certa altura do livro,as coisas vão ficando cada vez mais complicadas.
Acho que a Colleen conseguiu captar muito sentimento em poucas páginas.Vamos vendo o quanto uma personagem tão decidida quanto a Lily acaba se rendendo a um relacionamento abusivo,que só vai minando todas as suas forças e mesmo assim ela busca desculpas para todas as atitudes que a pessoa tem com ela.
Infelizmente muitas mulheres são vítima de relacionamentos assim e a autora conseguiu transmitir pelo menos na essência o que acontece,baseado inclusive em experiências pessoais.
Ela consegue mostrar para os leitores que é possível deixar de ser a pessoa que se é e se tornar quem queremos ser e isso é uma lição e tanto.


" - Sinto que todo mundo finge ser quem é,que,no fundo,somos todos igualmente ferrados.Alguns apenas escondem isso melhor que os outros."


Lily é uma personagem que ao longo da história vai tendo um amadurecimento incrível,correndo atrás dos seus sonhos profissionais inclusive.Aos poucos ela vai se transformando exatamente na pessoa que ela jurou que jamais seria e isso incomoda demais ela e a nós leitores também.A força e a fragilidade dela vão fazendo com que amor e revolta se misturem dentro de nós,afinal a situação pela qual ela está passando poderia muito bem estar acontecendo com uma amiga,um familiar,um vizinho....e é esse choque de realidade que a Colleen nos proporciona dentro da história.
Algumas partes são chocantes sim,com um toque de drama extremamente necessário para que a história consiga alcançar e o leitor e fazer a gente sentir.Quem já leu por exemplo algum livro da Jennifer Brown (A Lista Negra,Amor Amargo),sabe exatamente do que estou falando.
A autora poderia muito bem ter se perdido dentro da narrativa,mas não foi isso que aconteceu.Ela não precisou preencher as páginas com agressões,sangue,nem nada disso.Temos cenas com agressões sim,mas ela trabalhou bem em cima dos pequenos atos,porque é exatamente assim que começa,como por exemplo sentimento de posse por parte do marido de Lily,mudanças bruscas de humor dele,controle.....e por aí vai.E é com essas pequenas atitudes que toda a situação abusiva vai se desencadeando e a autora trabalhou bem demais com isso.


"As plantas precisam ser amadas do jeito certo para sobreviver.Os humanos também.Desde que nascemos,dependemos do amor de nossos pais para continuarmos vivos.E,se eles demonstrarem o tipo certo de amor,nos tornamos pessoas melhores.Mas,se formos negligenciados..."


A história narrada em primeira pessoa nos faz entrar na mente da nossa protagonista e ver o quanto ela sofre com tudo isso,mas sofre principalmente com ela mesma por aceitar e procurar desculpas.
As descrições são muito reais,muito impactantes.Não tem como ler e ficar alheio a todas as cenas,principalmente se levarmos em conta que isso infelizmente acontece mais do que imaginamos.
Diferente dos outros livros da Colleen,não temos o romance como pano principal.Ele existe,mas vai sendo trabalhado como parte secundária.Aquele drama que já estamos acostumados por parte da autora vai existir aqui e com muita intensidade,então estejam preparados inclusive para se emocionar deixar cair aquela lágrima de emoção e revolta.


" - Você me avisou.Disse que uma vez com você não seria o suficiente.Disse que você era como uma droga.Mas não falou que era o tipo de droga mais viciante de todos."


Pra finalizar gente,É Assim Que Acaba é um livro forte,que com certeza vai impactar muito os leitores.Não temos aqui conto de fadas,temos a vida real e suas consequências,mas temos também lições e aprendizados que podem nos ajudar e ajudar muitas pessoas.Mais que uma história é um alerta,um grito de socorro e um abrir de olhos que nos tira da zona de conforto e nos faz olhar ao nosso redor e nos perguntarmos muitas coisas.


Então gente,gostaram da resenha de hoje?Era pra ter falado dele com vocês há algum tempo,mas enfim,antes tarde do que nunca kkkkkkkkkk
Depois que terminei de ler entendi porque muitas pessoas consideram esse livro como o melhor da autora até agora.Não virou meu preferido porque tenho um carinho especial por Métrica,mas com certeza se tornou um dos meus preferidos dela,principalmente pela forma como ela abordou um tema tão pesado,mas que merece e deve ser discutido.Ao invés de julgarmos precisamos estender a mão e ajudar quem esteja passando por esse tipo de situação e isso ficou muito evidente nesse livro.
Galerinha então por hoje é só,espero demais que tenham gostado.Não deixem de comentar o que acharam!
Nos vemos na próxima postagem!
Grande abraço e ótima semana pra vocês!

4 comentários:

  1. Oi Cláudio,

    Tenho certeza que esse livro será impactante.
    Concordo contigo que o livro não precisa ter agressões escancaradas, sangue, morte, etc para atingir o leitor. Muitas vezes o autor chega mais fundo no âmago do sofrimento quando o faz de uma forma quase velada.
    Estou me preparando para ler esse livro, por isso ainda está na estante.
    Adorei toda a série Slammed e gostei muito de Um Caso Perdido, por causa desses livros sei que a CoHo é mestre em atingir o leitor como uma bomba emocional.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Vai sim,esteja preparada.
      Verdade,muitas vezes o sentimento é muito mais impactante que cenas sangrentas,torturas ou algo do gênero e a Colleen entendeu muito bem isso.
      A série Slammed tá no meu coração,mais até do que Um Caso Perdido (que eu amo também kkkkkkkk).
      Tudo que sai da CoHo por aqui eu já compro sem nem ler sinopse porque sei que vou gostar kkkkkkk
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá Cláudio
    Ainda não li o livro, mas é CoHo né???
    E depois da sua resenha fiquei absolutamente instigada pela leitura.
    Bjs Luli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luli!
      CoHo a gente nem pensa,só lê mesmo kkkkkkkkk
      Depois me diz o que achou,mas vai se preparando pra uma história bem forte e impactante.
      Beijos!

      http://livreirocultural.blogspot.com.br/

      Excluir